[ 21/8/2017 ]
Ford cancela 80 demissões e abre PDV em ...

[ 21/8/2017 ]
Volkswagen pode importar o Atlas para a ...

[ 21/8/2017 ]
Indústria mais "tecnológica" tem avanço ...

[ 21/8/2017 ]
Consórcio de veículos volta a crescer...

[ 21/8/2017 ]
Fiesp prevê fim de incentivos para “camp...

[ 21/8/2017 ]
Kia é responsável pelo transporte oficia...

[ 21/8/2017 ]
Fiat Strada 2018 tem preço entre R$ 47.2...

[ 21/8/2017 ]
Iveco inaugura quinta concessionária no ...

[ 21/8/2017 ]
Após 30 anos, a Puma ensaia volta às rua...

[ 21/8/2017 ]
Contran antecipa implementação da cartei...

[ 18/8/2017 ]
Segunda geração do Tiguan virá para brig...

[ 18/8/2017 ]
Movida faz aquisição e cria marca premiu...

[ 18/8/2017 ]
Cai tarifa de importação para 4,9 mil pr...

[ 18/8/2017 ]
Sinais que afetam a produção de petróleo...

[ 18/8/2017 ]
Produção de aço bruto em julho sobe 1% a...

[ 18/8/2017 ]
Funcionários da Mercedes-Benz entram em ...

[ 18/8/2017 ]
Novo Volvo XC60 tem isenção de IPI para ...

[ 18/8/2017 ]
Ford Caminhões oferece contratos de manu...

[ 18/8/2017 ]
“Kwid número 1”: Comprador recebe veícul...

[ 18/8/2017 ]
Super rodotrem está pronto...




 

Data: 19/4/2017

Simulador de direção é usado na capacitação de motoristas de ônibus e caminhões
 
O Brasil tem cerca de 6 milhões de ônibus e caminhões circulando por 211.463 quilômetros de estradas, o que representa cerca de 7% da frota de veículos do país, estimada em 93,3 milhões de unidades pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). A presença de veículos que realizam o transporte pesado envolvidos em acidentes vem crescendo no país. Entre 2010 e 2014, houve aumento de 15% nessas ocorrências, segundo o Ministério da Saúde.

Diante desse cenário, é notável a importância da qualidade da capacitação dos condutores e inciativas que incentivem essa prática, como é o caso do Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SEST SENAT), que utiliza simuladores de direção para atender os motoristas com Carteira Nacional de Habilitação (CNH) nas categorias C, D e E (que trabalham com micro-ônibus, ônibus rígido urbano, rígido rodoviário, urbano articulado, urbano biarticulado, caminhão rígido com plataforma e baú, além de cavalo mecânico com um ou dois reboques).

“A utilização do simulador de direção veicular oferece a possibilidade de conduzir em dias de chuva, sob neblina, em rodovias de pista simples e de mão dupla, com e sem acostamento; em pista dupla com canteiro central, além de reproduzir a sensação de passar por estradas com pavimento danificado e até trechos de serra sem asfalto. Os cursos ainda orientam sobre uma condução segura e econômica, uso de tecnologias embarcadas, entre outros temas”, explica a especialista em simuladores de direção e diretora de produtos da ProSimulador, Sheila Borges – empresa que disponibilizou 60 simuladores ProS.truck Platinnum para o aperfeiçoamento dos condutores de transporte pesado em 25 estados brasileiros.

De acordo com a Pesquisa CNT Perfil dos Motoristas de Ônibus Urbanos, divulgada pela Confederação Nacional do Transporte, 71,1% dos entrevistados já fizeram um curso presencial no SEST SENAT e 97,2% deles consideram que os treinamentos contribuíram para a melhoria do desempenho profissional. No caso do simulador, o objetivo do órgão é capacitar 50 mil motoristas profissionais nos próximos três anos.)

Fonte : Tribuna do Norte/Fernando Siqueira