[ 20/4/2018 ]
Montadora Puma terá fábrica em Botucatu...

[ 20/4/2018 ]
Caoa aguarda Rota 2030 para definir inve...

[ 20/4/2018 ]
Montadoras poderão atuar na China sem pa...

[ 20/4/2018 ]
A montadora que está surpreendendo...

[ 20/4/2018 ]
Acordo dá estabilidade a trabalhadores d...

[ 20/4/2018 ]
Realidade virtual ...

[ 20/4/2018 ]
Volkswagen Caminhões e Ônibus inova e pr...

[ 20/4/2018 ]
Volkswagen Financial Services oferece pa...

[ 20/4/2018 ]
Kia Sorento ganha duas novas versões...

[ 19/4/2018 ]
Executivo local chega ao topo das montad...

[ 19/4/2018 ]
Nissan comemora 4 anos de Resende com ve...

[ 19/4/2018 ]
Michelin amplia oferta de serviços com c...

[ 19/4/2018 ]
Indústria sinaliza que acordo entre UE e...

[ 19/4/2018 ]
Tecon Rio Grande registra crescimento na...

[ 19/4/2018 ]
Trabalhadores da VW aprovam produção de ...

[ 19/4/2018 ]
Grupo Volkswagen bate recorde de vendas...

[ 19/4/2018 ]
De volta ao País, SsangYong divulga preç...

[ 19/4/2018 ]
Camaro novo em folha...

[ 19/4/2018 ]
Em nova concessão aos EUA, China abre se...

[ 19/4/2018 ]
Refinanciamento de dívidas pode benefici...




 

Data: 19/4/2017

Volkswagen dá férias coletivas para 3,6 mil trabalhadores em Taubaté
 
A Volkswagen determinou que 3.600 trabalhadores da fábrica de Taubaté entrem em férias coletivas a partir de ontem, terça¬feira (18).

Segundo o Sindicato de Metalúrgicos local, a maioria dos funcionários retomará as atividades entre 28 de abril e 2 de maio.

Cerca de 260 trabalhadores ficarão de férias coletivas por 20 dias, retornando à fábrica em 8 de maio. A empresa diz que as férias coletivas têm como objetivo adequar sua produção.

Em fevereiro, a produção de veículos no Brasil cresceu 14,7% relação a janeiro, de acordo com dados da Anfavea, associação que representa as montadoras.

Já as vendas de veículos novos atingiram 135,7 mil unidades em fevereiro, queda de 7,8% sobre janeiro e recuo de 7,6% na comparação anual. No primeiro bimestre, as vendas de novos foram de 282,9 mil veículos, 6,4% menos que um ano antes.

Fonte : Valor Econômico/Folhapress