[ 24/4/2017 ]
MAN fecha primeiro trimestre perto da me...

[ 24/4/2017 ]
Brasil quer ampliar participação dos ser...

[ 24/4/2017 ]
Analistas fazem indicações atentos à rec...

[ 24/4/2017 ]
Câmara rejeita projeto de isenção a taxa...

[ 24/4/2017 ]
Volkswagen Caminhões lança modelo para c...

[ 24/4/2017 ]
Fabricante de autopeças deverá ter filia...

[ 24/4/2017 ]
Prefeito de São Paulo quer dar prêmio a ...

[ 24/4/2017 ]
GM paralisa operações na Venezuela após ...

[ 24/4/2017 ]
Após fraudes, VW será ‘vigiada’ por três...

[ 24/4/2017 ]
Volvo confirma produção de seu primeiro ...

[ 20/4/2017 ]
Iveco Bus e Caio Induscar lançam primeir...

[ 20/4/2017 ]
"Rota 2030" vai substituir o Inovar-Auto...

[ 20/4/2017 ]
Com baixa demanda do agronegócio, montad...

[ 20/4/2017 ]
Montadoras premium tiveram melhores resu...

[ 20/4/2017 ]
Confiança do consumidor cresce 1,4% em a...

[ 20/4/2017 ]
Com novo up!, Volkswagen revela estratég...

[ 20/4/2017 ]
Rede Ford Caoa vende até o fim do mês Ra...

[ 20/4/2017 ]
Conversão do veículo para gás natural de...

[ 20/4/2017 ]
Câmara rejeita projeto de isenção a taxa...

[ 20/4/2017 ]
Cresce número de pessoas que dirigem apó...




 

Data: 20/4/2017

Câmara rejeita projeto de isenção a taxa de renovação da CNH de caminhoneiros
 
A Comissão de Finanças e Tributação (CFT) da Câmara dos Deputados rejeitou proposta que previa a isenção de taxas de renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para os caminhoneiros (PL 1433/15). O projeto tem caráter conclusivo e será arquivado, a não ser que haja recurso para ser decidido pelo Plenário da Câmara.

O relator do projeto, deputado Hildo Rocha (PMDB-MA), apresentou parecer pela rejeição do texto. “Somadas às outras gratuidades concedidas em lei por assembleias estaduais, essa isenção aumenta o risco de precarização dos serviços por falta de recursos suficientes, o que pode resultar em aumento da taxa cobrada dos demais motoristas”, justificou o parlamentar.

Isenção

A isenção, proposta pelo ex-deputado Marcelo Belinati, seria aplicada a qualquer condutor profissional que exerça atividade de motorista de caminhão e acrescentaria a previsão no Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97). Antes da análise na Comissão de Finanças, o projeto também foi rejeitado na Comissão de Viação e Transportes.

Fonte : Agência Câmara Notícias