[ 19/9/2017 ]
Com novos serviços e produtos, Scania bu...

[ 19/9/2017 ]
Indústria automobilística tem cerca de R...

[ 19/9/2017 ]
Indústria automobilística na rota da mod...

[ 19/9/2017 ]
Petrobras eleva preços do diesel e reduz...

[ 19/9/2017 ]
Balanço da Usiminas ganha maior robustez...

[ 19/9/2017 ]
Transporte público da zona sul de São Pa...

[ 19/9/2017 ]
Detran.SP promove ações educativas na Se...

[ 19/9/2017 ]
Aliança da Renault está mais perto de se...

[ 19/9/2017 ]
Aliança da Renault está mais perto de se...

[ 19/9/2017 ]
Audi assume liderança em direção autônom...

[ 19/9/2017 ]
Usar em vez de ter, uma visão da mobilid...

[ 18/9/2017 ]
Honda e Itirapina ainda esperam por dias...

[ 18/9/2017 ]
Setor automotivo deve apresentar aumento...

[ 18/9/2017 ]
Rio Grande do Sul é o terceiro mercado d...

[ 18/9/2017 ]
Cummins Turbo Technologies inaugura linh...

[ 18/9/2017 ]
Mercado de vendas de veículos no RS apre...

[ 18/9/2017 ]
Brasil e Estados Unidos na mesma situaçã...

[ 18/9/2017 ]
Toyota destacou linha Etios 2018 durante...

[ 18/9/2017 ]
"Uber dos tratores", aplicativo aluga má...

[ 18/9/2017 ]
Enfatizar o papel de cada usuário das vi...




 

Data: 20/4/2017

Montadoras premium tiveram melhores resultado no mercado corporativo
 
Embora tenha mantido um bom desempenho em 2015, a crise sobre o mercado automobilístico abateu o setor premium das montadoras - como Audi, BMW e Mercedes-Benz -, seguindo a tendência dos outros segmentos do varejo automotivo. No entanto, ainda que o mercado tenha registrado uma queda de 30%, em relação às vendas para o setor corporativo, por sua vez, o faturamento foi contra essa corrente.

Ao que parece, veículos sofisticados ganharam mais espaço nos catálogos das locadoras. À revista Locação, da Abla, o gerente de Corporate Sales da Audi, Marcelo Barros, destaca que as vendas diretas registraram uma tendência de crescimento em relação às vendas totais da marca. E ele ainda enfatiza: o crescimento se deve, sobretudo, a uma forte atuação entre os diversos tipos de locadoras no País.

Com um público cada vez mais exigente inserido na cultura de aluguel de veículos, Barros explica que a marca fechou parceria com locadoras pelo terceiro ano consecutivo. "Aos poucos estamos demonstrando que um veículo premium precisa estar na prateleira da locadora, uma vez que os clientes já exigem esse tipo de oferta no balcão", argumenta o executivo.

Para 2017

Apesar dos bons resultados, o executivo ressalta que este ano será tão desafiador quanto 2016. "Será um ano difícil, mas estamos investindo em lançamentos de produtos para manter o nosso portfólio bastante atrativo", afirma.

Para ele, mesmo o setor premium precisa se manter cauteloso, já que as tendências e o faturamento do mercado é incerto. "Ainda é cedo para fazer uma previsão sobre um eventual crescimento, mas manteremos nossos esforços no mercado de vendas corporativas", enfatiza Barros.

Fonte : Portal Panrotas/Revista Locação Abla/Janize Colaço