[ 20/4/2018 ]
Montadora Puma terá fábrica em Botucatu...

[ 20/4/2018 ]
Caoa aguarda Rota 2030 para definir inve...

[ 20/4/2018 ]
Montadoras poderão atuar na China sem pa...

[ 20/4/2018 ]
A montadora que está surpreendendo...

[ 20/4/2018 ]
Acordo dá estabilidade a trabalhadores d...

[ 20/4/2018 ]
Realidade virtual ...

[ 20/4/2018 ]
Volkswagen Caminhões e Ônibus inova e pr...

[ 20/4/2018 ]
Volkswagen Financial Services oferece pa...

[ 20/4/2018 ]
Kia Sorento ganha duas novas versões...

[ 19/4/2018 ]
Executivo local chega ao topo das montad...

[ 19/4/2018 ]
Nissan comemora 4 anos de Resende com ve...

[ 19/4/2018 ]
Michelin amplia oferta de serviços com c...

[ 19/4/2018 ]
Indústria sinaliza que acordo entre UE e...

[ 19/4/2018 ]
Tecon Rio Grande registra crescimento na...

[ 19/4/2018 ]
Trabalhadores da VW aprovam produção de ...

[ 19/4/2018 ]
Grupo Volkswagen bate recorde de vendas...

[ 19/4/2018 ]
De volta ao País, SsangYong divulga preç...

[ 19/4/2018 ]
Camaro novo em folha...

[ 19/4/2018 ]
Em nova concessão aos EUA, China abre se...

[ 19/4/2018 ]
Refinanciamento de dívidas pode benefici...




 

Data: 19/5/2017

Ford vai cortar 1.400 empregos na América do Norte e na Ásia
 
A Ford Motor disse nesta quarta-feira que planeja cortar 1.400 empregos assalariados na América do Norte e na Ásia por meio de programa de aposentadoria voluntária antecipada e outros incentivos financeiros, enquanto busca recuperar o preço de suas ações.

A segunda maior fabricante de automóveis dos Estados Unidos informou que os cortes representariam aproximadamente 10% de um total de 15.000 trabalhadores assalariados.

Ainda segundo a empresa, um grande grupo de trabalhadores assalariados não seria coberto pelos cortes planejados, incluindo aqueles na área de desenvolvimento de produtos e na divisão de crédito da Ford. Os cortes não se aplicarão às unidades da Ford na Europa ou América do Sul.

Cerca de dois terços dos cortes planejados estão na América do Norte e o resto na Ásia. A Ford não planeja cortar trabalhadores por hora ou produção.

A montadora vai oferecer incentivos financeiros para estimular os trabalhadores assalariados a saírem voluntariamente, incluindo ofertas de generosa aposentadoria antecipada, afirmou uma fonte a par dos planos.

Em 2016, a Ford cortou centenas de empregos executivos na Europa para reduzir os custos em 200 milhões de dólares anuais.

Nos primeiros negócios da sessão de quarta-feira, as ações da Ford tinha baxa de 0,3%. Desde que Mark Fields assumiu como presidente-executivo em julho de 2014, os papéis caíram quase 40%.

Fonte : Reuters/David Shepardson