[ 26/5/2017 ]
Sindipeças não conta com linhas de finan...

[ 26/5/2017 ]
Mercedes-Benz fecha o maior contrato dos...

[ 26/5/2017 ]
Indústria de carros responde por mais de...

[ 26/5/2017 ]
Construção, máquinas e autos devem sofre...

[ 26/5/2017 ]
Prisma vira ano e traz novidades ...

[ 26/5/2017 ]
SUVs compactos caem no gosto popular...

[ 26/5/2017 ]
Diesel perde força e recua 15% na Europa...

[ 26/5/2017 ]
Volkswagen e JAC firmam joint-venture pa...

[ 26/5/2017 ]
Geely assume o controle acionário da bri...

[ 26/5/2017 ]
GM é processada nos EUA por suposta frau...

[ 25/5/2017 ]
Mercedes-Benz vê início de retomada do m...

[ 25/5/2017 ]
Aumento das exportações impulsiona contr...

[ 25/5/2017 ]
EPE vê carros elétricos com fatia de 2,5...

[ 25/5/2017 ]
CAOA Consórcios cria grupos para imóveis...

[ 25/5/2017 ]
Volkswagen Fox chega ao “ano novo” mais ...

[ 25/5/2017 ]
Fiat Toro chega à linha 2018 mais cara e...

[ 25/5/2017 ]
Contran divulga resolução que atualiza r...

[ 25/5/2017 ]
SUV totalmente elétrico da Ford será apr...

[ 25/5/2017 ]
Renault troca comando no Brasil a partir...

[ 25/5/2017 ]
Citroën do Brasil tem nova diretora come...




 

Data: 19/5/2017

Novos adversários na corrida dos SUVs
 
Goste você ou não de SUVs, a importância deles para o portfólio das montadoras só tem aumentado. E a demanda por esse tipo de carro ainda está longe de esfriar. Por isso, prepara¬se! Ainda há vários lançamentos agendados para os próximos meses, de diversos tamanhos e faixas de preço. Se você ainda pretende ter um utilitário esportivo, confira nesta reportagem os modelos mais aguardados para o segundo semestre do ano.

Rang Rover Velar

A Land Rover confirmou a chegada do Range Rover Velar em 31 de outubro. Inicialmente, serão apenas quatro versões: RDynamic S, R¬Dynamic SE, R-Dynamic HSE e First Edition, todas com motor 3.0 V6 Supercharged de 380 cv a gasolina e tração integral. O câmbio é automático ZF de oito marchas. Os preços partem de R$ 383,1 mil e chegam a R$ 513,9 mil. A pré¬venda do modelo já começou nas lojas da marca pelo país.

A partir do fim de outubro, estarão disponíveis para encomenda as versões 2.0 Ingenium a gasolina de 250 cv e Ingenium a diesel de 180 cv, também com transmissão automática de oito velocidades e tração integral, por R$ 291 mil e R$ 311 mil, respectivamente. Os carros serão importados do Reino Unido, onde são produzidos na fábrica de Solihull.

"O Velar chega para ocupar o espaço entre o Evoque e o Sport, tanto em preço como em tamanho", disse Frédéric Drouin, presidente da Land Rover no Brasil e na América Latina. A novidade também tem a responsabilidade de criar uma opção para os donos de Evoque que pretendem trocar de carro. "É um carro ideal para as pessoas que compraram um Evoque há três, quatro ou cinco anos e agora têm uma família maior e um poder aquisitivo também maior".

A expectativa é que a versão Dynamic SE seja a líder de vendas da linha. Entre os rivais, a marca aponta BMW X4 e Porsche Macan, assim como Cayenne e X5. E quanto aos outros Range Rover? "Acho que teremos um pouco (de canibalização), mas separamos os preços e são tamanhos diferentes. É claro que pode haver um pouco, só que teremos o benefício de preencher uma lacuna", disse Drouin.

Apesar das unidades disponíveis a pronta entrega, a Land Rover fará uma aposta pesada no nível de personalização. A ideia é abrir totalmente a configuração do modelo ao cliente, com pacotes diferentes para cada versão. De acordo com o fabricante, as unidades totalmente configuradas podem demorar até seis meses para serem entregues.

De série, a lista de itens tem suspensão pneumática frontal e traseira, faróis em LED, volante de couro, painel de instrumentos em TFT, aviso de saída de faixa de rodagem, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, retrovisores com redução de reflexo e rebatimento elétrico, abertura do porta¬malas por gesto, rodas aro 19, bancos de couro, assentos elétricos com dez ajustes e memória, com Meridiam de 380 W.

O XC60 é o modelo mais vendido da Volvo no país e a nova versão está em pré-venda.

O CR¬V já foi um dos SUVs mais desejados do país, mas perdeu espaço para o HRV O Velar tem 2,874 metros de distância entre¬eixos, 4,80 m de comprimento, 2,14 m de largura (com retrovisores), e 25 cm de distância do solo. Seu peso é de 1.884 kg.

Volvo XC60

Modelo mais vendido da Volvo no país, o XC60 acaba de ganhar uma nova geração, maior e mais tecnológica e parecida com o XC90. A estreia foi em março, durante o Salão de Genebra, mas já está prestes a desembarcar nas concessionárias brasileiras, entre agosto e setembro.

O SUV já está em pré¬venda, mas só na versão T5, que oferece motor 2.0 turbo a gasolina de 254 cv associado ao câmbio automático de oito marchas e à tração integral. Além do interior refinado, conta com vários recursos de conectividade e entretenimento, como a central multimídia sensível ao toque de 12,3 polegadas semelhante a um iPad. Com ela é possível acessar os controles do ar-condicionado, som e GPS. O SUV conta com faróis full LED e vários sistemas de condução semiautônoma. Os preços ainda não foram divulgados, mas deverão ficar na faixa entre R$ 230 mil e R$ 260 mil.

Honda CR¬V

O CR¬V já foi um dos SUVs mais desejados do mercado, mas ficou lado desde a chegada do irmão menor HR¬V. Conjunto mecânico, itens de série, design... tudo ficou bem desatualizado em poucos meses. Mas isso mudará no segundo semestre, com a nova geração.

O carro é feito em uma plataforma derivada do Civic, o que permitiu ampliar as dimensões do modelo, sem abusar do excesso de peso. Além de maior e mais moderno, ganhará um novo conjunto mecânico. Ainda não se sabe se o modelo importado para o Brasil contará com o novo 1.5 turbo de 190 cv, mas é certeza que o câmbio será CVT, para ajudar no consumo. Com todo esse incremento de espaço é tecnologia, espera¬se um aumento considerável de preço, na casa dos R$ 160 mil.

Chevrolet Equinox

A General Motors não quer ficar de fora da festa dos SUVs e para reforçar sua presença no segmento já oficializou a vinda do Equinox, como substituto da Captiva. Nos Estados Unidos, ele é um dos modelos mais vendidos da GM, e a promessa é que também conquiste os brasileiros. Deve chegar entre novembro e dezembro. As versões e pacotes de equipamentos não foram definidos, assim como o conjunto mecânico.

As unidades produzidas na fábrica de Ontário, no Canadá, e destinadas ao mercado americano contam com três opções de motor quatro cilindros, todos turbinados: 1.5 turbo de 172 cv e 2.0 turbo de 255 cv, ambos a gasolina, além do 1.6 turbodiesel de 138 cv. Todos eles são combinados com um câmbio automático de nove marchas e contam com uma série de sistemas de assistência ao motorista. A questão é: será que para os mercados da América do Sul, o Equinox virá com outro tipo de motorização e um pacote de equipamento similar?

Fonte : Valor Econômico