[ 20/10/2017 ]
Kia investe R$ 165 milhões para renascer...

[ 20/10/2017 ]
Com fim do Inovar-Auto, importadoras de ...

[ 20/10/2017 ]
Usinas já veem oportunidade com carro el...

[ 20/10/2017 ]
Petrobras anuncia alta de 0,20% no preço...

[ 20/10/2017 ]
Brasil avança em ranking de expansão da ...

[ 20/10/2017 ]
Montadora chinesa Chery quer vender 50% ...

[ 20/10/2017 ]
Novo centro de simulação da FCA acelera ...

[ 20/10/2017 ]
Cummins revigorada...

[ 20/10/2017 ]
Por que você deve comprar um carro usado...

[ 20/10/2017 ]
Contran regulamenta padrões para semáfor...

[ 19/10/2017 ]
Montadoras liberam linhas de crédito par...

[ 19/10/2017 ]
Venda de consórcio volta a bater recorde...

[ 19/10/2017 ]
Multas de trânsito poderão ser parcelada...

[ 19/10/2017 ]
"Prévia" do PIB cai 0,38% em agosto, mas...

[ 19/10/2017 ]
Megale, da Anfavea: “O humor mudou”....

[ 19/10/2017 ]
Novo HB20 não vai crescer para brigar co...

[ 19/10/2017 ]
BMW confirma novo X3 ao Brasil para o pr...

[ 19/10/2017 ]
Chevrolet lança série especial S10 100 Y...

[ 19/10/2017 ]
Toyota lança Hilux e SW4 2018 com cinco ...

[ 19/10/2017 ]
Honda Fit traz mais segurança do que tec...




 

Data: 19/5/2017

Financiamentos por bancos de montadoras crescem 18% no 1° trimestre
 
Os bancos de montadoras liberaram R$ 22 bilhões em financiamentos para compra de veículos no primeiro trimestre, alta de 18,4% sobre um ano antes. Os dados foram divulgados na última segunda-feira, 15, pela Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (Anef).

Apenas no mês de março, os bancos associados da entidade financiaram R$ 8,3 bilhões, maior volume desde janeiro de 2015. A alta foi de 28,5% sobre fevereiro e de 23,9% sobre mesmo período do ano passado.

Para o presidente da Anef, Gilson Carvalho, os números mostram que o setor começa a esboçar uma recuperação após anos de resultados fracos, no rastro da recessão do país, que fez o mercado automobilístico cair para o pior nível em uma década. “Estamos vendo alguns sinais de retomada da demanda por crédito. O segundo trimestre deve ser melhor que o primeiro”.

Mesmo com a recuperação, o saldo da carteira de empréstimos para compra de veículos em março, incluindo Crédito Direto ao Consumidor (CDC) e leasing, registrou queda de 8,5% na comparação anual, a 161,7 bilhões de reais.

De acordo com Carvalho, apesar da leve melhora de cenário, com juros em queda, as taxas seguem ainda altas refletindo em parte os elevados níveis de inadimplência, que tendem a ser revertidos à medida que os índices de desemprego começarem a cair.

Segundo a Anef, o índice de inadimplência acima de 90 dias nos financiamentos automotivos no CDC ficou em 4,5% em março para pessoas físicas e também jurídicas. Em março de 2016, a inadimplência era de 4,4% para as pessoas físicas e de 5,4% para pessoas jurídicas.

Para Carvalho, os financiadores estão sendo cuidadosos nos novos desembolsos, concentrando-se nas operações de melhor qualidade e sendo moderados nas concessões de juro zero e de prazos estendidos.

Os números da Anef mostraram que o prazo médio concedido pelos bancos nos financiamentos em março foi de 41,9 meses, pouco acima dos 40,8 meses ante um ano antes.

Fonte : Reuters