[ 17/11/2017 ]
Volkswagen quer mais do que dobrar produ...

[ 17/11/2017 ]
Temor de nova condenação na OMC trava Ro...

[ 17/11/2017 ]
Disputa entre montadora e autopeça indep...

[ 17/11/2017 ]
Exportações de autopeças crescem 10,5% n...

[ 17/11/2017 ]
Montadora quer pedaço maior do mercado d...

[ 17/11/2017 ]
Honda ainda não tem planos para a fábric...

[ 17/11/2017 ]
Mercedes-Benz lança canais nas redes soc...

[ 17/11/2017 ]
Montadoras investem cada vez mais na mod...

[ 17/11/2017 ]
GM desafia Tesla com promessa de carros ...

[ 17/11/2017 ]
Volkswagen vai investir € 10 bilhões par...

[ 16/11/2017 ]
Produção de veículos reforça a indústria...

[ 16/11/2017 ]
AGCO desiste de negócio com a Kepler...

[ 16/11/2017 ]
Temer e empresários debatem programa aut...

[ 16/11/2017 ]
Mercado continua cauteloso sobre a recup...

[ 16/11/2017 ]
Reajuste de combustíveis impõe "viés de ...

[ 16/11/2017 ]
Fabricantes de motos premium veem retoma...

[ 16/11/2017 ]
Setor automotivo prevê empregos e cresci...

[ 16/11/2017 ]
Fiat viu em regime militar aval para fáb...

[ 16/11/2017 ]
Mercedes-Benz oferece um ano de manutenç...

[ 16/11/2017 ]
Grupo Volvo inaugura nova concessionária...




 

Data: 11/8/2017

Mercedes-Benz exporta motores brasileiros para o Grupo Daimler
 
A Mercedes-Benz do Brasil vai exportar, a partir deste mês, motores brasileiros para a sua matriz na Alemanha. Produzidos na fábrica de São Bernardo do Campo, em São Paulo, os propulsores da linha OM 460 Euro 3 serão enviados para a planta alemã de Wörth para equipar o modelo rodoviário Actros e os fora de estrada Arocs e Zetros.

Os motores foram testados, durante a fase de desenvolvimento, em bancos de provas nas fábricas de veículos comerciais de São Bernardo do Campo e de Stuttgart, na Alemanha. Também passaram por testes de operação no Brasil, Alemanha e Oriente Médio.

O presidente da Mercedes-Benz do Brasil & CEO América Latina, Philipp Schiemer, destaca que o Grupo Daimler escolheu a Mercedes-Benz do Brasil para atender esses mercados “devido à sua tradição na produção de motores robustos, resistentes e adequados para as mais severas condições de transporte de cargas, similares as características da região da África e Oriente Médio”.

A montadora produz motores para caminhões de todos os segmentos, desde os leves e médios, passando pelos semipesados até os extrapesados, além de propulsores para ônibus urbanos e rodoviários. Em 60 anos no País, a empresa já produziu cerca de 3 milhões de motores.

Fonte : Frota & Cia