[ 21/9/2017 ]
Iveco prepara lançamentos em comemoração...

[ 21/9/2017 ]
Grupo de empresas quer mais carros elétr...

[ 21/9/2017 ]
Montadoras já enxergam avanço de dois dí...

[ 21/9/2017 ]
Ritmo da tecnologia desafia as montadora...

[ 21/9/2017 ]
Consumo de aço mantém trajetória de recu...

[ 21/9/2017 ]
Total Lubrificantes mira mercado de pesa...

[ 21/9/2017 ]
Volkswagen Gol 1.0 MPI Track Flex 2017...

[ 21/9/2017 ]
BMW lança linha Individual de cores exte...

[ 21/9/2017 ]
Até 2030, carros a energia devem ser 10%...

[ 21/9/2017 ]
Salão dos Veículos Híbridos-Elétricos ab...

[ 20/9/2017 ]
Nissan atinge marca de 150 mil carros pr...

[ 20/9/2017 ]
Volkswagen é condenada a pagar R$ 1 bilh...

[ 20/9/2017 ]
Governo tem 15 dias para definir se 2018...

[ 20/9/2017 ]
Europa e Japão querem acelerar condenaçã...

[ 20/9/2017 ]
Chevrolet Equinox estreia mirando Jeep C...

[ 20/9/2017 ]
Ford lança linha de acessórios originais...

[ 20/9/2017 ]
São Paulo notificará motoristas por velo...

[ 20/9/2017 ]
Dieselgate, dois anos: o que mudou no ‘r...

[ 20/9/2017 ]
Montadoras mostram as cabines do futuro...

[ 20/9/2017 ]
A indústria automobilística e o controle...




 

Data: 12/9/2017

Vendas de ônibus usados acumulam alta de 25,2%
 
Um mercado que não ganha tanto destaque na mídia, mas que movimenta recursos significativos tem crescido em época de crise econômica.

A comercialização de ônibus usados no Brasil acumula alta de 25,2% entre janeiro e agosto de 2017 na comparação com igual período de 2016.

Foram vendidos, segundo a Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, 33.156 ônibus usados nos oito primeiros meses deste ano. No mesmo período do ano passado, foram 26.483 veículos de transporte coletivo usados.

Para se ter uma ideia da importância do mercado de ônibus semi-novos o usados, ainda de acordo com a Fenabrave, entre janeiro e agosto de 2017, foram emplacados 9.774 veículos de transporte coletivo, número que representa queda de 5,38% em relação às 10.330 unidades emplacas no mesmo período de 2016.

Isso significa dizer que entre janeiro e agosto, em volume, o mercado de ônibus usados foi 3,39 vezes maior que o de novos.

O ranking de marcas de ônibus usados é parecido com o de vendas de novos, com Mercedes-Benz, Volkswagen/MAN, e Marcopolo (Volare) nas primeiras colocações em participação no mercado.

Fonte : Diário do Transporte/Adamo Bazani