[ 20/10/2017 ]
Kia investe R$ 165 milhões para renascer...

[ 20/10/2017 ]
Com fim do Inovar-Auto, importadoras de ...

[ 20/10/2017 ]
Usinas já veem oportunidade com carro el...

[ 20/10/2017 ]
Petrobras anuncia alta de 0,20% no preço...

[ 20/10/2017 ]
Brasil avança em ranking de expansão da ...

[ 20/10/2017 ]
Montadora chinesa Chery quer vender 50% ...

[ 20/10/2017 ]
Novo centro de simulação da FCA acelera ...

[ 20/10/2017 ]
Cummins revigorada...

[ 20/10/2017 ]
Por que você deve comprar um carro usado...

[ 20/10/2017 ]
Contran regulamenta padrões para semáfor...

[ 19/10/2017 ]
Montadoras liberam linhas de crédito par...

[ 19/10/2017 ]
Venda de consórcio volta a bater recorde...

[ 19/10/2017 ]
Multas de trânsito poderão ser parcelada...

[ 19/10/2017 ]
"Prévia" do PIB cai 0,38% em agosto, mas...

[ 19/10/2017 ]
Megale, da Anfavea: “O humor mudou”....

[ 19/10/2017 ]
Novo HB20 não vai crescer para brigar co...

[ 19/10/2017 ]
BMW confirma novo X3 ao Brasil para o pr...

[ 19/10/2017 ]
Chevrolet lança série especial S10 100 Y...

[ 19/10/2017 ]
Toyota lança Hilux e SW4 2018 com cinco ...

[ 19/10/2017 ]
Honda Fit traz mais segurança do que tec...




 

Data: 12/9/2017

Vendas de ônibus usados acumulam alta de 25,2%
 
Um mercado que não ganha tanto destaque na mídia, mas que movimenta recursos significativos tem crescido em época de crise econômica.

A comercialização de ônibus usados no Brasil acumula alta de 25,2% entre janeiro e agosto de 2017 na comparação com igual período de 2016.

Foram vendidos, segundo a Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, 33.156 ônibus usados nos oito primeiros meses deste ano. No mesmo período do ano passado, foram 26.483 veículos de transporte coletivo usados.

Para se ter uma ideia da importância do mercado de ônibus semi-novos o usados, ainda de acordo com a Fenabrave, entre janeiro e agosto de 2017, foram emplacados 9.774 veículos de transporte coletivo, número que representa queda de 5,38% em relação às 10.330 unidades emplacas no mesmo período de 2016.

Isso significa dizer que entre janeiro e agosto, em volume, o mercado de ônibus usados foi 3,39 vezes maior que o de novos.

O ranking de marcas de ônibus usados é parecido com o de vendas de novos, com Mercedes-Benz, Volkswagen/MAN, e Marcopolo (Volare) nas primeiras colocações em participação no mercado.

Fonte : Diário do Transporte/Adamo Bazani