[ 17/11/2017 ]
Volkswagen quer mais do que dobrar produ...

[ 17/11/2017 ]
Temor de nova condenação na OMC trava Ro...

[ 17/11/2017 ]
Disputa entre montadora e autopeça indep...

[ 17/11/2017 ]
Exportações de autopeças crescem 10,5% n...

[ 17/11/2017 ]
Montadora quer pedaço maior do mercado d...

[ 17/11/2017 ]
Honda ainda não tem planos para a fábric...

[ 17/11/2017 ]
Mercedes-Benz lança canais nas redes soc...

[ 17/11/2017 ]
Montadoras investem cada vez mais na mod...

[ 17/11/2017 ]
GM desafia Tesla com promessa de carros ...

[ 17/11/2017 ]
Volkswagen vai investir € 10 bilhões par...

[ 16/11/2017 ]
Produção de veículos reforça a indústria...

[ 16/11/2017 ]
AGCO desiste de negócio com a Kepler...

[ 16/11/2017 ]
Temer e empresários debatem programa aut...

[ 16/11/2017 ]
Mercado continua cauteloso sobre a recup...

[ 16/11/2017 ]
Reajuste de combustíveis impõe "viés de ...

[ 16/11/2017 ]
Fabricantes de motos premium veem retoma...

[ 16/11/2017 ]
Setor automotivo prevê empregos e cresci...

[ 16/11/2017 ]
Fiat viu em regime militar aval para fáb...

[ 16/11/2017 ]
Mercedes-Benz oferece um ano de manutenç...

[ 16/11/2017 ]
Grupo Volvo inaugura nova concessionária...




 

Data: 13/9/2017

VW investe bilhões em carros elétricos na busca por mercado de massa
 
A Volkswagen está intensificando sua migração para carros elétricos e planeja investir mais de 20 bilhões de euros em veículos que não emitem poluentes até 2030 para desafiar a pioneira Tesla no desenvolvimento de um mercado de massa.

A maior montadora do mundo em vendas disse nesta segunda-feira que aumentou seu objetivo para lançar 80 novos modelos elétricos através de seu grupo multimarcas até 2015, em comparação com a meta anterior de 30 novos carros. A Volkswagen também quer oferecer uma versão elétrica para cada um de seus 300 modelos do grupo até 2030.

A empresa alemã disse anteriormente que investiria mais de 10 bilhões de euros até 2025 em uma migração para veículos elétricos.

Antes do escândalo de emissão de poluentes revelado há dois anos, a VW retardou o desenvolvimento em carros elétricos e tecnologia autônoma. Mas o "dieselgate" provocou uma mudança estratégica, a medida que os eventos aumentaram a pressão sobre as montadoras para acelerar o desenvolvimento de modelos que não emitam poluentes.

"Uma empresa como a Volkswagen precisa liderar, não seguir", disse o presidente-executivo, Matthias Mueller, a jornalistas.

O chamado modelo ID da VW competirá com o carro menos caro da Tesla para consumidores do mercado de massa, o novo sedã Model 3 com preço-base em 35 mil dólares.

As crescentes restrições e custos para veículos movidos a diesel e a gasolina estão estimulando o aumento de carros elétricos, embora os analistas digam que grande investimentos em pontos de recarga e redes de energia serão necessários para atender um mercado de massa.

Fonte : Reuters/Andreas Cremer