[ 17/11/2017 ]
Volkswagen quer mais do que dobrar produ...

[ 17/11/2017 ]
Temor de nova condenação na OMC trava Ro...

[ 17/11/2017 ]
Disputa entre montadora e autopeça indep...

[ 17/11/2017 ]
Exportações de autopeças crescem 10,5% n...

[ 17/11/2017 ]
Montadora quer pedaço maior do mercado d...

[ 17/11/2017 ]
Honda ainda não tem planos para a fábric...

[ 17/11/2017 ]
Mercedes-Benz lança canais nas redes soc...

[ 17/11/2017 ]
Montadoras investem cada vez mais na mod...

[ 17/11/2017 ]
GM desafia Tesla com promessa de carros ...

[ 17/11/2017 ]
Volkswagen vai investir € 10 bilhões par...

[ 16/11/2017 ]
Produção de veículos reforça a indústria...

[ 16/11/2017 ]
AGCO desiste de negócio com a Kepler...

[ 16/11/2017 ]
Temer e empresários debatem programa aut...

[ 16/11/2017 ]
Mercado continua cauteloso sobre a recup...

[ 16/11/2017 ]
Reajuste de combustíveis impõe "viés de ...

[ 16/11/2017 ]
Fabricantes de motos premium veem retoma...

[ 16/11/2017 ]
Setor automotivo prevê empregos e cresci...

[ 16/11/2017 ]
Fiat viu em regime militar aval para fáb...

[ 16/11/2017 ]
Mercedes-Benz oferece um ano de manutenç...

[ 16/11/2017 ]
Grupo Volvo inaugura nova concessionária...




 

Data: 10/10/2017

JAC T20 chega no segundo semestre de 2018 na faixa dos R$ 40 mil para brigar com Renault Kwid
 
Depois de anunciar que se dedicará à uma linha de SUVs e crossovers no Brasil, a JAC Motors prepara o lançamento do subcompacto T20 para o segundo semestre de 2018. Segundo fontes ligadas a concessionárias da marca, o modelo derivado do J2 será importado da China custando aproximadamente R$ 40 mil para concorrer com os pequenos aventureiros urbanos Renault Kwid e Fiat Mobi Way.

Apostando em uma atraente lista de equipamentos de série, o T20 deverá ser vendido com os itens disponíveis em seu país de origem: airbags frontais, freios com ABS, ar-condicionado, direção elétrica, central multimídia, faróis de neblina, rodas de liga leve, vidros e travas com acionamento nas quatro portas, entre outros.

Em relação ao J2, o T20 adota visual mais robusto, com para-choques redesenhados, grade frontal maior e faróis exclusivos. Para reforçar a aparência aventureira, o subcompacto ganha racks de teto e leva o estepe pendurado na tampa do pequeno porta-malas de 121 litros. Para ampliar o espaço interno, o banco traseiro pode ser rebatido parcial ou totalmente.

Por dentro, o T20 recebeu uma repaginada que o deixou mais refinado que o J2. O painel de instrumentos é totalmente novo, assim como o revestimento bicolor dos bancos e das portas com materiais macios ao toque. Devido o estepe pendurado na traseira, o comprimento do T20 superará os 3,53 metros do J2. Já o 1,64 m de largura e os 2,39 m de distância entre-eixos não mudam. A altura é ligeiramente superior ao 1,47 m do J2 por conta da suspensão elevada.

Já o conjunto mecânico não sofrerá alterações. O T20 chegará equipado com o motor 1.4 16V flex, que entrega 110 cv de potência e 14,1 kgfm de torque com gasolina e 113 cv e 14,4 kgfm quando abastecido com etanol. O câmbio é manual de cinco marchas.

Fonte : Carsale