[ 13/7/2018 ]
Mercado automotivo deve crescer 11,8% em...

[ 13/7/2018 ]
Governo facilita a importação de autopeç...

[ 13/7/2018 ]
Deficientes agora só podem revender carr...

[ 13/7/2018 ]
Câmara e Senado aprovam MP do Frete...

[ 13/7/2018 ]
Balanço da Anfir aponta trajetória de re...

[ 13/7/2018 ]
Ford reposiciona preços da linha Focus...

[ 13/7/2018 ]
No transporte escolar, todo cuidado é po...

[ 13/7/2018 ]
Única versão com pegada esportiva do hat...

[ 13/7/2018 ]
Tata Nano em tempo de dizer adeus...

[ 13/7/2018 ]
O “carro a sol” da FCA...

[ 12/7/2018 ]
Crise automotiva no Brasil ainda pode pi...

[ 12/7/2018 ]
Mercedes-Benz lidera segmento de caminhõ...

[ 12/7/2018 ]
Fiscalização pode ser risco para adensam...

[ 12/7/2018 ]
Financiamentos de veículos novos recuam ...

[ 12/7/2018 ]
Consórcio expande vendas em 10,1% no ano...

[ 12/7/2018 ]
Ampliada restrição para compra direta de...

[ 12/7/2018 ]
Setor duas rodas exibe recuperação apesa...

[ 12/7/2018 ]
Alumínio e aço mais leves impulsionam re...

[ 12/7/2018 ]
Renault duplicará produção do elétrico Z...

[ 12/7/2018 ]
Reguladores dos EUA discutem segurança d...




 

Data: 10/10/2017

McLaren começa a vender carros no Brasil
 
Algumas marcas de extremo luxo e especializadas em superesportivos, instaladas no Brasil no início da década, deixaram o País recentemente. Neste grupo estão a Aston Martin e a Bentley (embora uma rede de concessionárias ainda venda carros dessa marca no País). Na contramão desse movimento, a McLaren, pela primeira vez, tem uma representação oficial no mercado nacional.

Trata-se da Eurobike, rede de concessionárias que tem autorizadas de BMW, Porsche, Audi e Land Rover. O grupo passa a representar oficialmente a McLaren no Brasil.

Por enquanto, um modelo foi trazido pela empresa, e já está vendido. Trata-se do 570S, carro de entrada da McLaren, com preço de cerca de R$ 1,8 milhão.

Esse valor, no entanto, pode mudar com o fim do regime automotivo Inovar-Auto, previsto para o fim deste ano.

A primeira loja da McLaren no Brasil será inaugurada no fim de janeiro. A autorizada ficará na Vila Olímpia, na zona sul de São Paulo.

Por ora, a Eurobike já aceita encomendas de todos os modelos que irá trazer. O atendimento está sendo feito provisoriamente na Audi do Itaim-Bibi – a loja da Vila Olímpia está em reforma.

Além do 570S, serão importados o 570 GT e o 570S Spider. “Os preços dos modelos dessa família, a 570, serão bem semelhantes”, diz o presidente da Eurobike, Henry Visconde. “Porém, poderá haver mudanças de acordo com o nível de personalização escolhido pelo cliente.”

Será importado também o 720S, modelo topo de linha da McLaren. Mostrado em março deste ano, no Salão de Genebra (Suíça), o carro é rival da Ferrari 488.

De acordo com Visconde, o preço do 720S não foi definido. No entanto, ficará abaixo dos R$ 3 milhões.

O executivo diz que o momento não é ideal para iniciar uma operação de uma montadora de supercarros no Brasil. “Porém, já estamos conversando com o pessoal da McLaren há dois anos”, explica. “Não faz sentido a marca ter operações em México e Chile, por exemplo, mas não no Brasil”, justifica.

Para Visconde, é nos momentos de crise que surgem as oportunidades. “Temos de apostar”.

Mercado de supercarros no Brasil

Entre as marcas de surpercarros que ainda estão no Brasil, os destaques são Porsche e Ferrari. A alemã tem operação oficial no País há dois anos. Antes, a Stuttgart era representante oficial da montadora – o dono da empresa, aliás, é o irmã de Henry, Marcel Visconde.

Já a representante oficial da Ferrari é a Via Europa. A loja da montadora ficou fechada por alguns meses, mas reabriu em julho, na zona sul de São Paulo. Em 2017, já vendeu 16 carros – a Ferrari mais vendida é a 488 Spider (R$ 3,4 milhões).

A Via Europa também representa a Lamborghini.

Fonte : Jornal do Carro