[ 19/1/2018 ]
Peugeot está "muito aberta" para aliança...

[ 19/1/2018 ]
Venda de caminhões deve saltar até 30% n...

[ 19/1/2018 ]
Novatos surpreenderam o mercado automoti...

[ 19/1/2018 ]
Produção de motocicletas fecha o ano com...

[ 19/1/2018 ]
Petrobras realiza dois aumentos no preço...

[ 19/1/2018 ]
MAN Latin America inaugura duas concessi...

[ 19/1/2018 ]
Hacker é maior ameaça ao modelo autônomo...

[ 19/1/2018 ]
BYD vende 13 ônibus 100% elétricos para ...

[ 19/1/2018 ]
PSA anuncia eletrificação de todos os mo...

[ 19/1/2018 ]
Mercedes-Benz lidera vendas na Argentina...

[ 18/1/2018 ]
Com retomada das vendas do setor, Fiat p...

[ 18/1/2018 ]
Ministério pretende liberar créditos tri...

[ 18/1/2018 ]
Caminhões e ônibus já podem ser financia...

[ 18/1/2018 ]
Emprego na indústria paulista recua 1,62...

[ 18/1/2018 ]
Crescimento deve ter superado 1% em 2017...

[ 18/1/2018 ]
Embratel lança plataforma para gestão de...

[ 18/1/2018 ]
Novo pneu trativo Hybrid HD3 na medida 2...

[ 18/1/2018 ]
União Europeia e Mercosul se reúnem em B...

[ 18/1/2018 ]
Mercado de automóveis na União Europeia ...

[ 18/1/2018 ]
Fábrica de motores da Volvo Cars é a pri...




 

Data: 10/10/2017

Volkswagen Caminhões cancela férias coletivas de fim de ano no Brasil
 
A Volkswagen Caminhões e Ônibus decidiu cancelar as férias coletivas de funcionários da sua fábrica em Resende (RJ) pela primeira vez em seis anos, motivada por sinais de retomada na demanda por veículos pesados no país e lançamento de família de modelos leves urbanos, disse o presidente da companhia para a América Latina, Roberto Cortes, nesta segunda-feira.

A fábrica emprega atualmente 3,3 mil funcionários em um turno e vem elevando a produção desde o inicio do ano. A empresa, que disputa a liderança do mercado brasileiro de caminhões e ônibus com a Mercedes-Benz, está trabalhando cinco dias por semana e em três sábados por mês ante, apenas quatro dias trabalhados no começo de 2017.

“A bolsa se valorizou 77% nos últimos seis meses, o risco Brasil caiu, o real está estável e as taxas de juros à metade do que eram. De outubro a dezembro, estamos esperando um aumento de 25% nas vendas”, disse Cortes.

Segundo o executivo, a montadora vai apenas parar atividades entre 25 de dezembro e primeiro de janeiro do próximo ano. Nos anos anteriores, a empresa parava por 20 dias, disse Cortes.

A companhia projeta investir 1,5 bilhão de reais no Brasil entre 2017 e 2021 após 1 bilhão de reais entre 2012 e 2017. O aumento do investimento servirá para lançamento de produtos e melhorias na fábrica, afirmou o executivo.

Fonte : Reuters/ Alberto Alerigi Jr.