[ 23/10/2017 ]
Iveco lança edições especiais em comemor...

[ 23/10/2017 ]
Na crise, matrizes enviam R$ 60 bilhões ...

[ 23/10/2017 ]
Venda de caminhão dependerá menos do BND...

[ 23/10/2017 ]
Consumo puxa retomada gradual, mas sólid...

[ 23/10/2017 ]
Carro conectado requer aplicações mais s...

[ 23/10/2017 ]
Aceleradora divulga oito startups que vã...

[ 23/10/2017 ]
O glamour está de volta…...

[ 23/10/2017 ]
Novo CR-V chega ao País no primeiro bime...

[ 23/10/2017 ]
Chevrolet Deluxe 1941 é o regaste da inf...

[ 23/10/2017 ]
Permissão internacional para dirigir é a...

[ 20/10/2017 ]
Kia investe R$ 165 milhões para renascer...

[ 20/10/2017 ]
Com fim do Inovar-Auto, importadoras de ...

[ 20/10/2017 ]
Usinas já veem oportunidade com carro el...

[ 20/10/2017 ]
Petrobras anuncia alta de 0,20% no preço...

[ 20/10/2017 ]
Brasil avança em ranking de expansão da ...

[ 20/10/2017 ]
Montadora chinesa Chery quer vender 50% ...

[ 20/10/2017 ]
Novo centro de simulação da FCA acelera ...

[ 20/10/2017 ]
Cummins revigorada...

[ 20/10/2017 ]
Por que você deve comprar um carro usado...

[ 20/10/2017 ]
Contran regulamenta padrões para semáfor...




 

Data: 10/10/2017

Volkswagen Caminhões cancela férias coletivas de fim de ano no Brasil
 
A Volkswagen Caminhões e Ônibus decidiu cancelar as férias coletivas de funcionários da sua fábrica em Resende (RJ) pela primeira vez em seis anos, motivada por sinais de retomada na demanda por veículos pesados no país e lançamento de família de modelos leves urbanos, disse o presidente da companhia para a América Latina, Roberto Cortes, nesta segunda-feira.

A fábrica emprega atualmente 3,3 mil funcionários em um turno e vem elevando a produção desde o inicio do ano. A empresa, que disputa a liderança do mercado brasileiro de caminhões e ônibus com a Mercedes-Benz, está trabalhando cinco dias por semana e em três sábados por mês ante, apenas quatro dias trabalhados no começo de 2017.

“A bolsa se valorizou 77% nos últimos seis meses, o risco Brasil caiu, o real está estável e as taxas de juros à metade do que eram. De outubro a dezembro, estamos esperando um aumento de 25% nas vendas”, disse Cortes.

Segundo o executivo, a montadora vai apenas parar atividades entre 25 de dezembro e primeiro de janeiro do próximo ano. Nos anos anteriores, a empresa parava por 20 dias, disse Cortes.

A companhia projeta investir 1,5 bilhão de reais no Brasil entre 2017 e 2021 após 1 bilhão de reais entre 2012 e 2017. O aumento do investimento servirá para lançamento de produtos e melhorias na fábrica, afirmou o executivo.

Fonte : Reuters/ Alberto Alerigi Jr.