[ 19/1/2018 ]
Peugeot está "muito aberta" para aliança...

[ 19/1/2018 ]
Venda de caminhões deve saltar até 30% n...

[ 19/1/2018 ]
Novatos surpreenderam o mercado automoti...

[ 19/1/2018 ]
Produção de motocicletas fecha o ano com...

[ 19/1/2018 ]
Petrobras realiza dois aumentos no preço...

[ 19/1/2018 ]
MAN Latin America inaugura duas concessi...

[ 19/1/2018 ]
Hacker é maior ameaça ao modelo autônomo...

[ 19/1/2018 ]
BYD vende 13 ônibus 100% elétricos para ...

[ 19/1/2018 ]
PSA anuncia eletrificação de todos os mo...

[ 19/1/2018 ]
Mercedes-Benz lidera vendas na Argentina...

[ 18/1/2018 ]
Com retomada das vendas do setor, Fiat p...

[ 18/1/2018 ]
Ministério pretende liberar créditos tri...

[ 18/1/2018 ]
Caminhões e ônibus já podem ser financia...

[ 18/1/2018 ]
Emprego na indústria paulista recua 1,62...

[ 18/1/2018 ]
Crescimento deve ter superado 1% em 2017...

[ 18/1/2018 ]
Embratel lança plataforma para gestão de...

[ 18/1/2018 ]
Novo pneu trativo Hybrid HD3 na medida 2...

[ 18/1/2018 ]
União Europeia e Mercosul se reúnem em B...

[ 18/1/2018 ]
Mercado de automóveis na União Europeia ...

[ 18/1/2018 ]
Fábrica de motores da Volvo Cars é a pri...




 

Data: 11/1/2018

Movimento de caminhões nas estradas registra crescimento de 1,1% em 2017
 
A ABCR, que reúne as concessionárias de rodovias no país, divulgou o índice ABCR consolidado, referente ao ano de 2017. O indicador, que mede o movimento de veículos nas estradas pedagiadas, revelou uma evolução de 1,9% no comparativo com o ano anterior. Os automóveis acusaram um aumento no movimento da ordem de 2,2%, enquanto os veículos pesados mostraram uma expansão de 1,1% em 2017.

Para Thiago Xavier, analista da Tendências Consultoria, o crescimento do índice total em 2017 evidencia o processo de recuperação da economia brasileira ao longo do ano, em contraponto às perdas registradas em 2016. No ano retrasado, o fluxo de veículos nas rodovias pedagiadas revelou um decréscimo de 3,6%, onde os leves caíram 2,8% e os pesados 6,0%. "O ritmo de aumento dos índices de fluxo é consistente com a velocidade de retomada da atividade econômica apresentada pelos principais indicadores nacionais", afirma Xavier.

O especialista atribui o crescimento do movimento de automóveis em 2017ao processo de melhoria da situação financeira das famílias. "O crescimento da população ocupada e dos rendimentos, a relativa melhora no mercado de crédito especialmente à pessoa física, em um quadro inflacionário benigno, influenciou no aumento do poder de compra das famílias no ano anterior". O crescimento do PIB, por sua vez, contribuiu para a melhoria do fluxo de caminhões e outros veículos pesados nas estradas sob concessão. "Tal processo deve se prolongar ao longo de 2018, permitindo que os indicadores de fluxo continuem em trajetória positiva e acumulem ganhos adicionais neste ano", aposta Xavier.

Fonte : Frota & Cia