[ 15/8/2018 ]
Novo veículo compacto global da Volks de...

[ 15/8/2018 ]
Com capacidade no limite, Hyundai chega ...

[ 15/8/2018 ]
Scania incorpora nova maneira de vender ...

[ 15/8/2018 ]
Iochpe-Maxion reforça estratégia de inte...

[ 15/8/2018 ]
Vendas especiais para o público PCD disp...

[ 15/8/2018 ]
SUVs e hatches pequenos continuam ganhan...

[ 15/8/2018 ]
Brasil ganha nova geração do Porsche Cay...

[ 15/8/2018 ]
Tratores da Case IH serão entregues a pe...

[ 15/8/2018 ]
Aprenda a trocar os limpadores de para-b...

[ 15/8/2018 ]
Kia apresenta tecnologia de sistema de s...

[ 14/8/2018 ]
Governo envia à Câmara dos Deputados pro...

[ 14/8/2018 ]
Sindipeças quer incentivar inovação no s...

[ 14/8/2018 ]
Preço de carro zero sobe até 35,95% em t...

[ 14/8/2018 ]
Caoa Chery expande vendas no Brasil...

[ 14/8/2018 ]
Curitiba ganha primeiro centro automotiv...

[ 14/8/2018 ]
Argentina anuncia pacote para conter esc...

[ 14/8/2018 ]
União Europeia se prepara para o caos do...

[ 14/8/2018 ]
Anfir abre portas no México...

[ 14/8/2018 ]
Apple contrata ex-engenheiro chefe da Te...

[ 14/8/2018 ]
Viviane Mansi assume áreas de RP e Comun...




 

Data: 11/1/2018

Movimento de caminhões nas estradas registra crescimento de 1,1% em 2017
 
A ABCR, que reúne as concessionárias de rodovias no país, divulgou o índice ABCR consolidado, referente ao ano de 2017. O indicador, que mede o movimento de veículos nas estradas pedagiadas, revelou uma evolução de 1,9% no comparativo com o ano anterior. Os automóveis acusaram um aumento no movimento da ordem de 2,2%, enquanto os veículos pesados mostraram uma expansão de 1,1% em 2017.

Para Thiago Xavier, analista da Tendências Consultoria, o crescimento do índice total em 2017 evidencia o processo de recuperação da economia brasileira ao longo do ano, em contraponto às perdas registradas em 2016. No ano retrasado, o fluxo de veículos nas rodovias pedagiadas revelou um decréscimo de 3,6%, onde os leves caíram 2,8% e os pesados 6,0%. "O ritmo de aumento dos índices de fluxo é consistente com a velocidade de retomada da atividade econômica apresentada pelos principais indicadores nacionais", afirma Xavier.

O especialista atribui o crescimento do movimento de automóveis em 2017ao processo de melhoria da situação financeira das famílias. "O crescimento da população ocupada e dos rendimentos, a relativa melhora no mercado de crédito especialmente à pessoa física, em um quadro inflacionário benigno, influenciou no aumento do poder de compra das famílias no ano anterior". O crescimento do PIB, por sua vez, contribuiu para a melhoria do fluxo de caminhões e outros veículos pesados nas estradas sob concessão. "Tal processo deve se prolongar ao longo de 2018, permitindo que os indicadores de fluxo continuem em trajetória positiva e acumulem ganhos adicionais neste ano", aposta Xavier.

Fonte : Frota & Cia