[ 19/1/2018 ]
Peugeot está "muito aberta" para aliança...

[ 19/1/2018 ]
Venda de caminhões deve saltar até 30% n...

[ 19/1/2018 ]
Novatos surpreenderam o mercado automoti...

[ 19/1/2018 ]
Produção de motocicletas fecha o ano com...

[ 19/1/2018 ]
Petrobras realiza dois aumentos no preço...

[ 19/1/2018 ]
MAN Latin America inaugura duas concessi...

[ 19/1/2018 ]
Hacker é maior ameaça ao modelo autônomo...

[ 19/1/2018 ]
BYD vende 13 ônibus 100% elétricos para ...

[ 19/1/2018 ]
PSA anuncia eletrificação de todos os mo...

[ 19/1/2018 ]
Mercedes-Benz lidera vendas na Argentina...

[ 18/1/2018 ]
Com retomada das vendas do setor, Fiat p...

[ 18/1/2018 ]
Ministério pretende liberar créditos tri...

[ 18/1/2018 ]
Caminhões e ônibus já podem ser financia...

[ 18/1/2018 ]
Emprego na indústria paulista recua 1,62...

[ 18/1/2018 ]
Crescimento deve ter superado 1% em 2017...

[ 18/1/2018 ]
Embratel lança plataforma para gestão de...

[ 18/1/2018 ]
Novo pneu trativo Hybrid HD3 na medida 2...

[ 18/1/2018 ]
União Europeia e Mercosul se reúnem em B...

[ 18/1/2018 ]
Mercado de automóveis na União Europeia ...

[ 18/1/2018 ]
Fábrica de motores da Volvo Cars é a pri...




 

Data: 12/1/2018

Produção industrial em SP sobe 0,7% em novembro, acima da média do País
 
A produção industrial em São Paulo subiu 0,7% em novembro ante outubro, acima da média do País no mesmo mês, que foi de 0,2% na mesma comparação, e 7,1% contra igual mês de 2016, informou nesta quinta-feira, 11, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No ano, o Estado de São Paulo acumula alta de 3% e nos últimos doze meses terminados em novembro, de 2,7%. Segundo o IBGE, o resultado foi influenciado pela expansão na fabricação de bens de capital, em especial aqueles voltados para o setor de transportes, para construção e agrícola.

Em todo o País, a produção industrial subiu em 8 dos 14 locais pesquisados de outubro para novembro. Os destaques foram Espírito Santo, que registrou alta de 5,8% nessa comparação com ajuste sazonal, Bahia (+3,5%), Pernambuco (+2,6%) e Minas Gerais (+2,4%). Por outro lado, Amazonas, Rio de Janeiro e Ceará tiveram taxas negativas em novembro, de 3,7%, 2,9% e 2,3%, respectivamente.

No geral, a indústria brasileira subiu 0,2% em novembro contra outubro, 4,7% na comparação com igual mês do ano anterior e 2,3% no acumulado do ano até novembro.

Segundo o IBGE, na comparação com novembro de 2016, a indústria subiu em 14 dos 15 locais pesquisados - sem ajuste sazonal, a série inclui Mato Grosso -, sendo as maiores altas dos Estados de Goiás (17%) e do Pará (10,7%). Foram impulsionadas, principalmente, pelos avanços observados nos setores de produtos alimentícios (açúcar cristal, leite esterilizado/UHT/Longa Vida, óleo de soja refinado, leite em pó e carnes de bovinos congeladas, frescas ou refrigeradas), coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (álcool etílico e biodiesel) e veículos automotores, reboques e carrocerias (automóveis), em Goiás; e de indústrias extrativas (minérios de ferro em bruto ou beneficiados), no Pará.

Já no acumulado dos últimos 12 meses, o índice da indústria nacional subiu 2,2%, maior alta desde setembro de 2013 (+2,3%), com taxa positiva em 12 dos 15 locais pesquisados, sendo as principais do Paraná (+4,9%), Santa Catarina (+4,6%) e Goiás (+3,7%).

Fonte : O Estado de S. Paulo/Denise Luna