[ 18/1/2019 ]
Kroschu integra Consórcio Modular da Vol...

[ 18/1/2019 ]
Sprinter é o comercial leve mais vendido...

[ 18/1/2019 ]
Marcas de luxo têm desempenho abaixo da ...

[ 18/1/2019 ]
Setor de aço prevê crescimento com maior...

[ 18/1/2019 ]
Atividade de transporte mostra desaceler...

[ 18/1/2019 ]
Financiamentos de pesados cresceram 26% ...

[ 18/1/2019 ]
PSA tem recorde mundial de vendas...

[ 18/1/2019 ]
UFSC de Joinville pode criar instituto f...

[ 18/1/2019 ]
Com setor automotivo otimista, é hora de...

[ 18/1/2019 ]
Carlos Ghosn ficará preso ao menos até m...

[ 17/1/2019 ]
Jeep mantém liderança no mercado de SUVs...

[ 17/1/2019 ]
Chassi de ônibus OF 1721 da Mercedes-Ben...

[ 17/1/2019 ]
"Países da UE se preparam para um possív...

[ 17/1/2019 ]
Bridgestone reforça presença no Sul...

[ 17/1/2019 ]
Duas décadas de estrada...

[ 17/1/2019 ]
Cummins intensifica ações na área social...

[ 17/1/2019 ]
Daimler Trucks investe em caminhões autô...

[ 17/1/2019 ]
Ford anuncia veículos com tecnologia C-V...

[ 17/1/2019 ]
Mudança no BMW Group Serviços Financeiro...

[ 17/1/2019 ]
HERE Technologies lança índice sobre mob...




 

Data: 12/1/2018

Indústria automotiva brasileira reage e produção de carros volta a crescer
 
Tradicionalmente, a indústria automotiva tem impacto direto no comportamento da economia brasileira, dada a sua importância para o mercado nacional. Sua extensa cadeia de produção e a enorme quantidade de empregos diretos e indiretos que proporciona, são fatores determinantes para o País, capazes de movimentar inúmeros outros segmentos industriais. Em 2017, o setor recuperou o fôlego e passou a acumular sucessivas altas na produção de automóveis, principalmente no segundo semestre.

Dados da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) revelam que, de janeiro a dezembro de 2017, a produção de veículos cresceu 27,1% em relação a 2016. Foram 2,5 milhões de unidades produzidas, enquanto no mesmo período do ano anterior foi 1,6 milhão.

Um dos principais motivos para esse “crescimento” foi a demanda do mercado externo e o consequente desempenho das exportações. Segundo levantamento do MDIC (Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços), no acumulado de janeiro a dezembro de 2017 as exportações de veículos registraram crescimento de 52,7% na comparação com o mesmo período de 2016. Essa movimentação foi responsável por gerar uma receita total de US$ 5,471 bilhões.

Ainda segundo o órgão federal, tal desempenho catapultou os veículos automotivos à liderança do ranking de exportações de produtos manufaturados no período e ao quinto lugar na lista de exportações totais do Brasil.

Abastecimento do mercado

Uma das responsáveis pelo transporte e distribuição de partes e peças da indústria automotiva, tanto para o mercado nacional quanto para o internacional, é a operadora logística de origem suíça Panalpina Brasil, que atende grandes empresas do setor. Em 2017, um dos destaques foi sua atuação no agenciamento das importações aéreas de componentes automotivos da empresa Schaeffler Brasil, que, por sua vez, é fornecedora das principais montadoras de automóveis do País.

Somente no ano passado, o projeto Schaeffler - alinhado à Panalpina e aos demais parceiros da cadeia logística, como despachantes e transportadoras, conquistou cinco vezes o primeiro lugar no Ranking de Eficiência Logística do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), no segmento automotivo. Na ocasião, a Schaeffler Brasil se destacou por registrar médias de tempo consideravelmente menores no desembaraço aduaneiro das mercadorias importadas.

Fonte : Tribuna do Norte/Fernando Siqueira