[ 7/12/2018 ]
Anfavea prevê crescimento de dois dígito...

[ 7/12/2018 ]
Argentina frustra estimativa de produção...

[ 7/12/2018 ]
Demanda por máquinas agrícolas e rodoviá...

[ 7/12/2018 ]
Para Anfavea, montadoras terão de arcar ...

[ 7/12/2018 ]
Brasileiro não está disposto a trabalhar...

[ 7/12/2018 ]
Até novembro, mais de 2,7 milhões de veí...

[ 7/12/2018 ]
2018, o ano em que a indústria retomou o...

[ 7/12/2018 ]
Fábrica da Goodyear em Americana complet...

[ 7/12/2018 ]
Iveco lança o caminhão pesado Hi-Road...

[ 7/12/2018 ]
Como a indústria automobilística brasile...

[ 6/12/2018 ]
VW tenta atrair fornecedores para caminh...

[ 6/12/2018 ]
Renault comemora 20 anos de fábrica no B...

[ 6/12/2018 ]
Montadoras aguardam benefício maior para...

[ 6/12/2018 ]
Bolsonaro planeja fundir agências regula...

[ 6/12/2018 ]
Indústria interrompe 3 meses de queda em...

[ 6/12/2018 ]
Venda de seminovos até 3 anos despenca, ...

[ 6/12/2018 ]
Venda de veículos importados cresce 29,4...

[ 6/12/2018 ]
PIB do agronegócio deverá crescer 2%, di...

[ 6/12/2018 ]
Roberto Cortes: convicção do fim da cris...

[ 6/12/2018 ]
Volkswagen diz que vai desenvolver ônibu...




 

Data: 8/2/2018

Demanda interna por bens industriais avançou 2,4% em dezembro, diz Ipea
 
A demanda interna por bens industriais voltou a crescer no País no último mês de 2017, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O Indicador Ipea Mensal de Consumo Aparente (CA) de Bens Industriais avançou 2,4% em dezembro ante novembro, na série com ajuste sazonal.

O indicador é obtido pela soma das importações de bens industriais e da produção industrial brasileira, excluídas as exportações. Entre os componentes do consumo aparente, a produção doméstica excluídas as exportações cresceu 2,1% em dezembro em relação a novembro. As importações de bens industriais aumentaram 2,2%.

O Indicador Ipea de Consumo Aparente acumulou uma alta de 4,2% no ano de 2017. O indicador avançou ainda na comparação interanual, com elevação de 9,7% em dezembro de 2017 ante dezembro de 2016. Na passagem do terceiro trimestre para o quarto trimestre do ano passado, o crescimento foi de 2,9%.

Quanto às classes de produção, a extrativa mineral avançou 3,8% em dezembro ante novembro. A demanda por bens da indústria de transformação avançou 1,4% no período.

Houve crescimento em 17 dos 22 segmentos pesquisados, o que elevou o índice de difusão - que mede a porcentagem dos segmentos da indústria de transformação com aumento em comparação ao período anterior, após ajuste sazonal - de 59% para 77%.

As contribuições mais relevantes foram de outros equipamentos de transporte, com alta de 40,1% em dezembro ante novembro, e veículos automotivos, com expansão de 8,3%.

Fonte : DCI/Agência Estado