[ 12/11/2018 ]
Temer assina decreto que regulamenta o R...

[ 12/11/2018 ]
No Salão do Automóvel a mobilidade está ...

[ 12/11/2018 ]
Vendas de máquinas agrícolas no Brasil s...

[ 12/11/2018 ]
Setor automotivo sai enfraquecido da bat...

[ 12/11/2018 ]
Economia dá sinais de recuperação após a...

[ 12/11/2018 ]
Em momento "decisivo", UE pedirá concess...

[ 12/11/2018 ]
Receita do Grupo Randon cresce 45,3% no ...

[ 12/11/2018 ]
MME publica cronograma para elevar mistu...

[ 12/11/2018 ]
Volkswagen Gol GTi completa 30 anos...

[ 12/11/2018 ]
Volkswagen Caminhões e Ônibus comemora 2...

[ 9/11/2018 ]
Montadoras rumo aos 3 milhões de veículo...

[ 9/11/2018 ]
Anfavea apoia proposta de criação do Min...

[ 9/11/2018 ]
Rota 2030 ganha aprovação "relâmpago"...

[ 9/11/2018 ]
Senado dá recados e cobra interlocução d...

[ 9/11/2018 ]
Recursos para compra de veículos superam...

[ 9/11/2018 ]
Governo estuda transição para fim da sub...

[ 9/11/2018 ]
Metalúrgicos do ABC: “Rota 2030 não é po...

[ 9/11/2018 ]
Montadoras anunciam descontos de até R$ ...

[ 9/11/2018 ]
Ford compra startup de patinete elétrico...

[ 9/11/2018 ]
Tesla nomeia substituta de Elon Musk na ...




 

Data: 8/2/2018

Produção de ônibus sobe 70%. Destaque vai para os urbanos, com alta de 99,4%
 
As fábricas brasileiras de chassis de ônibus trabalharam em ritmo bem maior no mês de janeiro de 2018 na comparação com janeiro de 2017.

De acordo com balanço da Anfavea – Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, no primeiro mês deste ano, saíram das linhas de montagem 1.818 chassis, entre rodoviários (243) e urbanos (1.575).

São números positivos para o setor, já que apontam aumento na produção de 37,5% sobre dezembro de 2017 (1.322 unidades fabricadas), e de 70,1% sobre janeiro de 2017 (1.069 unidades).

O destaque foi para o segmento de urbanos, que em janeiro, teve alta de 99,4% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Já o segmento de chassis rodoviários registrou queda de 12,9% em relação ao volume produzido em janeiro de 2017.

Com problemas relacionados às definições de tarifas e licitações e sentindo a queda de demanda, em parte pela crise econômica, os empresários de urbanos refrearam as compras.

Mas como 2018 é ano eleitoral, o que influencia no ritmo de renovação e com parte da frota já vencida, as encomendas por urbanos crescem.

Grandes grupos empresariais, por exemplo, foram às compras em dezembro, refletindo já no nível de produção de dezembro.

Conforme revelou ontem o Diário do Transporte, somente o Grupo Comporte realizou a compra de mil ônibus da Mercedes-Benz em dezembro.

O mercado acredita que o setor de rodoviários deve se aquecer. Um dos motivos é a determinação de, a partir de julho, todos os ônibus (com exceção dos de dois andares que têm piso baixo) saírem de fábrica com plataforma elevatória para oferecer acessibilidade de fato para as pessoas com deficiência, em vez das desconfortáveis cadeiras de transbordo. Mas os equipamentos deixam um ônibus entre 15% e 30% mais caro, dependendo do modelo, e, para fugir destes preços maiores, os empresários devem antecipar as renovações.

Licenciamento de ônibus e ranking de marcas

O número de ônibus novos licenciados neste janeiro, no entanto, diminuiu em relação ao número dos ônibus licenciados em dezembro de 2017: de 1.121 caiu para 848. Queda percentual de 30,5%. Já no comparativo com janeiro de 2017, houve aumento de 68,3% no número de licenciamentos, já que no ano passado foram licenciados 504 veículos de transportes coletivos.

Em relação às marcas, o ranking de janeiro ficou da seguinte maneira:

1º) Mercedes-Benz: 498 ônibus produzidos – alta de 200% em relação a janeiro do ano passado
2º) MAN (Volkswagen Caminhões e Ônibus): 136 ônibus produzidos – alta de 7,1% em relação a janeiro do ano passado
Agrale (incluindo os miniônibus Volare): 136 ônibus produzidos – alta de 51,1% em relação a janeiro do ano passado
3º) Scania: 33 ônibus produzidos – alta de 106,3% em relação a janeiro do ano passado
4º) Iveco: 11 ônibus produzidos – queda de 82,5% em relação a janeiro do ano passado
5º) Volvo: 7 ônibus produzidos – queda de 79,4% em relação a janeiro do ano passado

Veículos em geral

A produção de veículos no Brasil subiu 24,6% em janeiro de 2018, na comparação com o mesmo mês de janeiro de ano passado. Os dados foram apresentados na última terça-feira (6) pela associação das montadoras (Anfavea).

No total, as montadoras fabricaram 216.834 carros, comerciais leves (picapes e furgões), caminhões e ônibus no mês de janeiro, número bem superior ao de janeiro de 2017, quando foram fabricadas 174 mil unidades.

O presidente da Anfavea, Antônio Megale, afirmou que a produção aponta um número bem razoável para janeiro, mantendo a indústria na média dos últimos 10 anos.

O destaque foi para as exportações, que têm funcionado como alavanca na recuperação da indústria automotiva nacional. Somente neste janeiro foram exportados 47 mil veículos, novo recorde para o mês.

Fonte : Diário do Transporte/Adamo Bazani e Alexandre