[ 20/2/2018 ]
Exportações da MAN Latin America alcança...

[ 20/2/2018 ]
Acordo Mercosul-UE provoca alerta entre ...

[ 20/2/2018 ]
Jacto, fabricante de máquinas agrícolas,...

[ 20/2/2018 ]
Petrobras passa a divulgar preço médio n...

[ 20/2/2018 ]
Nível de emprego na indústria cai 0,04% ...

[ 20/2/2018 ]
Segmento de transportes cresce 2,3% em 2...

[ 20/2/2018 ]
Atos contra Previdência em SP param banc...

[ 20/2/2018 ]
Setor automotivo global recebe apoio do ...

[ 20/2/2018 ]
Filho de Jack Brabham anuncia criação de...

[ 20/2/2018 ]
De olho no futuro, montadoras adotam sis...

[ 19/2/2018 ]
Renault prolonga gestão de Ghosn por mai...

[ 19/2/2018 ]
Compra da Chery pela Caoa abre novas pos...

[ 19/2/2018 ]
Montadoras desafiam acordo com a Argenti...

[ 19/2/2018 ]
Macri encontra “jeitinho inteligente” pa...

[ 19/2/2018 ]
Chevrolet confirma a chegada do elétrico...

[ 19/2/2018 ]
Veículos Iveco, com motores FPT Industri...

[ 19/2/2018 ]
Ford Focus atual se aproxima do fim de s...

[ 19/2/2018 ]
Cummins Brasil celebra início da 5ª Turm...

[ 19/2/2018 ]
Carro do futuro desafia grandes líderes ...

[ 19/2/2018 ]
Estado americano quer cobrar taxa de elé...




 

Data: 14/2/2018

Projeto limita aumento de combustível à variação da inflação
 
O Projeto de Lei 9187/17, em análise na Câmara dos Deputados, limita os reajustes dos combustíveis à variação da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A proposta é do deputado Marco Maia (PT-RS).

O texto determina ainda que os reajustes de preços poderão ser feitos de forma mensal ou anual, desde que respeitado esse limite. Maia criticou as novas regras de reajustes de preços adotadas pela Petrobras, que prevê reajustes com frequência diária e sem limites.
“Esses reajustes frequentes, se não afetam a saúde financeira da Petrobras, afetam negativamente o bom desenvolvimento econômico do País, forçando a uma redução de consumo de combustíveis que reduzem a atividade econômica, alimentam o desemprego e, numa espiral recessiva, prejudicam a todos os cidadãos”, diz o autor.

Tramitação

O projeto será analisado conclusivamente pelas comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços; de Minas e Energia; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte : Agência Câmara Notícias