[ 15/8/2018 ]
Novo veículo compacto global da Volks de...

[ 15/8/2018 ]
Com capacidade no limite, Hyundai chega ...

[ 15/8/2018 ]
Scania incorpora nova maneira de vender ...

[ 15/8/2018 ]
Iochpe-Maxion reforça estratégia de inte...

[ 15/8/2018 ]
Vendas especiais para o público PCD disp...

[ 15/8/2018 ]
SUVs e hatches pequenos continuam ganhan...

[ 15/8/2018 ]
Brasil ganha nova geração do Porsche Cay...

[ 15/8/2018 ]
Tratores da Case IH serão entregues a pe...

[ 15/8/2018 ]
Aprenda a trocar os limpadores de para-b...

[ 15/8/2018 ]
Kia apresenta tecnologia de sistema de s...

[ 14/8/2018 ]
Governo envia à Câmara dos Deputados pro...

[ 14/8/2018 ]
Sindipeças quer incentivar inovação no s...

[ 14/8/2018 ]
Preço de carro zero sobe até 35,95% em t...

[ 14/8/2018 ]
Caoa Chery expande vendas no Brasil...

[ 14/8/2018 ]
Curitiba ganha primeiro centro automotiv...

[ 14/8/2018 ]
Argentina anuncia pacote para conter esc...

[ 14/8/2018 ]
União Europeia se prepara para o caos do...

[ 14/8/2018 ]
Anfir abre portas no México...

[ 14/8/2018 ]
Apple contrata ex-engenheiro chefe da Te...

[ 14/8/2018 ]
Viviane Mansi assume áreas de RP e Comun...




 

Data: 14/2/2018

Projeto limita aumento de combustível à variação da inflação
 
O Projeto de Lei 9187/17, em análise na Câmara dos Deputados, limita os reajustes dos combustíveis à variação da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A proposta é do deputado Marco Maia (PT-RS).

O texto determina ainda que os reajustes de preços poderão ser feitos de forma mensal ou anual, desde que respeitado esse limite. Maia criticou as novas regras de reajustes de preços adotadas pela Petrobras, que prevê reajustes com frequência diária e sem limites.
“Esses reajustes frequentes, se não afetam a saúde financeira da Petrobras, afetam negativamente o bom desenvolvimento econômico do País, forçando a uma redução de consumo de combustíveis que reduzem a atividade econômica, alimentam o desemprego e, numa espiral recessiva, prejudicam a todos os cidadãos”, diz o autor.

Tramitação

O projeto será analisado conclusivamente pelas comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços; de Minas e Energia; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte : Agência Câmara Notícias