[ 22/5/2018 ]
Financiamento de carro tem alta de quase...

[ 22/5/2018 ]
Produção de ônibus cresce 53%...

[ 22/5/2018 ]
IPI dos veículos seguirá baseado na capa...

[ 22/5/2018 ]
Burocracia trava comércio exterior...

[ 22/5/2018 ]
Consumo brasileiro de aço mantém ritmo d...

[ 22/5/2018 ]
Consumo de gás natural aumenta 9% no tri...

[ 22/5/2018 ]
Volvo Cars amplia rede e anuncia cinco n...

[ 22/5/2018 ]
Sem avanço nas negociações, greve contin...

[ 22/5/2018 ]
Volkswagen Gol e Voyage chegam à linha 2...

[ 22/5/2018 ]
Paralisação de caminhoneiros contra alta...

[ 21/5/2018 ]
CEO da Volkswagen expõe apreensão com o ...

[ 21/5/2018 ]
Negociação sobre carros avança entre UE ...

[ 21/5/2018 ]
Trabalhador volta a ter força no berço d...

[ 21/5/2018 ]
Retomada econômica será a mais lenta da ...

[ 21/5/2018 ]
RenovaBio ainda enfrenta divergência qua...

[ 21/5/2018 ]
Volvo amplia capacidades de seus caminhõ...

[ 21/5/2018 ]
XC60 equaciona luxo, desempenho e tecnol...

[ 21/5/2018 ]
Fiat deixará de fabricar carros para mer...

[ 21/5/2018 ]
Uruguai possui trajeto completo de bomba...

[ 21/5/2018 ]
Volkswagen abre inscrições para o "Talen...




 

Data: 14/3/2018

CNC prevê aumento maior nas vendas do varejo em 2018
 
A Confederação Nacional do Comércio (CNC) decidiu rever para cima sua projeção para o desempenho do varejo neste ano, após uma sequência de nove meses seguidos de crescimento das vendas do setor em base interanual (mesmo mês do ano anterior).

Em análise divulgada nesta terça-feira, a divisão econômica da CNC passou de 5% para 5,2% a expectativa para o crescimento do volume de vendas do varejo ampliado, que inclui o comércio de automóveis e materiais de construção. Se confirmada, será a maior alta desde 2012, quando o setor cresceu 8%.
A entidade chamou a atenção para o avanço de 6,5% do varejo ampliado em janeiro, perante mesmo mês de 2017, que seria o maior avanço para o período nessa base de comparação desde 2013 (7%). Esse dado completou, assim, nove meses de resultados positivos consecutivos.

"O segmento automotivo apurou, assim, seu melhor resultado interanual para meses de janeiro dos últimos dez anos. Em janeiro de 2008, o volume de vendas nessa atividade registrou crescimento de 20,9% ante janeiro de 2007", destacou Fábio Bentes, chefe interino da Divisão Econômica da CNC.

Além da sequência de resultados positivos, a CNC considerou, ao revisar seus números, que a ancoragem das expectativas de inflação abaixo do centro da meta neste ano deverá permitir uma queda mais intensa das taxas de juros na ponta nos próximos meses. Isso deverá permitir que a recuperação do volume de vendas do setor.

Fonte : Valor Econômico/Bruno Villas Bôas