[ 8/3/2019 ]
Governo cobra da Ford solução para fábri...

[ 8/3/2019 ]
Foton inaugura nova revenda em São Paulo...

[ 8/3/2019 ]
Venda de importados cai 3% em fevereiro...

[ 8/3/2019 ]
Em São Bernardo, trabalhadores da Ford f...

[ 8/3/2019 ]
Caminhões e ônibus lideram venda de veíc...

[ 8/3/2019 ]
Roberto Cortes tem audiência com o gover...

[ 8/3/2019 ]
Volvo vai limitar carros a 180 km/h a pa...

[ 8/3/2019 ]
Chevrolet Cruze deixa de ser fabricado n...

[ 8/3/2019 ]
Toyota anuncia aposentadoria de Steve St...

[ 8/3/2019 ]
BYD Europa fornecerá 30 ônibus elétricos...

[ 7/3/2019 ]
Trabalhadores da Ford convocam protesto ...

[ 7/3/2019 ]
Vendas de caminhões avança 66% em fevere...

[ 7/3/2019 ]
Mercado de veículos usados segue em alta...

[ 7/3/2019 ]
Mercado reduz expectativa de crescimento...

[ 7/3/2019 ]
Conceito de Indústria 4.0 chega à linha ...

[ 7/3/2019 ]
Programa de inclusão social de Resende g...

[ 7/3/2019 ]
Volvo FH540 assume liderança das vendas ...

[ 7/3/2019 ]
Etios despenca nas vendas com chegada do...

[ 7/3/2019 ]
Bugatti lança o carro mais caro da histó...

[ 7/3/2019 ]
Quem é Carlos Ghosn, executivo brasileir...




 

Data: 22/5/2018

Financiamento de carro tem alta de quase 30%
 
Apesar de o país ainda não ter se recuperado da crise econômica, a liberação de financiamentos e leasing para a compra de veículos novos teve alta de 23,7% em março, em comparação com o mesmo mês do ano passado.

Ao todo, o montante desses financiamentos chegou a R$ 10,3 bilhões no mês, segundo a Anef (Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras).

“É um número significativo, mas que indica recuperação de um período de recessão, em que as vendas caíram bastante. Trata-se de uma demanda reprimida, que se acumulou durante a crise”, explica Luiz Montenegro, presidente da Anef.

Sobre o atual momento da economia, ainda em recuperação, ele supõe que indicadores positivos tenham encorajado os consumidores. “A taxa de juros caiu bastante e está em um nível favorável. A inflação vem caindo e mostrando estabilidade.”

Alarico Assumpção Júnior, presidente da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), tem a mesma opinião. “A queda na inadimplência, aliada à baixa dos juros, vêm favorecendo o setor como um todo”, afirma. Segundo a Fenabrave, entre janeiro e abril, houve alta de 17,65% nos novos emplacamentos ante os primeiros quatro meses de 2017.

Fonte : Agora S. Paulo/Gilberto Yoshinaga