[ 15/8/2018 ]
Novo veículo compacto global da Volks de...

[ 15/8/2018 ]
Com capacidade no limite, Hyundai chega ...

[ 15/8/2018 ]
Scania incorpora nova maneira de vender ...

[ 15/8/2018 ]
Iochpe-Maxion reforça estratégia de inte...

[ 15/8/2018 ]
Vendas especiais para o público PCD disp...

[ 15/8/2018 ]
SUVs e hatches pequenos continuam ganhan...

[ 15/8/2018 ]
Brasil ganha nova geração do Porsche Cay...

[ 15/8/2018 ]
Tratores da Case IH serão entregues a pe...

[ 15/8/2018 ]
Aprenda a trocar os limpadores de para-b...

[ 15/8/2018 ]
Kia apresenta tecnologia de sistema de s...

[ 14/8/2018 ]
Governo envia à Câmara dos Deputados pro...

[ 14/8/2018 ]
Sindipeças quer incentivar inovação no s...

[ 14/8/2018 ]
Preço de carro zero sobe até 35,95% em t...

[ 14/8/2018 ]
Caoa Chery expande vendas no Brasil...

[ 14/8/2018 ]
Curitiba ganha primeiro centro automotiv...

[ 14/8/2018 ]
Argentina anuncia pacote para conter esc...

[ 14/8/2018 ]
União Europeia se prepara para o caos do...

[ 14/8/2018 ]
Anfir abre portas no México...

[ 14/8/2018 ]
Apple contrata ex-engenheiro chefe da Te...

[ 14/8/2018 ]
Viviane Mansi assume áreas de RP e Comun...




 

Data: 12/6/2018

Tabela de fretes volta a ser discutida
 
Representantes de caminhoneiros e técnicos da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) vão retomar na segunda-feira (11) em Brasília (DF), as negociações em torno da criação de uma nova tabela com os preços mínimos de fretes para o transporte rodoviário.

As conversações a respeito de uma terceira versão da tabela de frete começaram na última sexta-feira (8), um dia após o governo federal anunciar que a segunda versão, publicada na véspera, seria suspensa. O tabelamento do frete foi uma das reivindicações de caminhoneiros atendidas pelo governo no fim do mês passado para tentar pôr fim à paralisação que durou 11 dias, afetando amplos setores da economia.

De acordo com a assessoria da ANTT, a reunião ainda não deve ser conclusiva, nem há previsão de quando será anunciada a terceira versão da tabela. Os técnicos da agência receberão as contribuições dos representantes dos caminhoneiros e continuarão “aprofundando as discussões sobre a matéria” a fim de “chegar a uma solução que harmonize os interesses de produtores, transportadores e sociedade”.

Fonte : Agência Brasil