[ 22/2/2019 ]
Crise na Ford será discutida no Palácio ...

[ 22/2/2019 ]
Novos produtos e mercado em alta animam ...

[ 22/2/2019 ]
Sindicato vai até sede da Ford, nos EUA,...

[ 22/2/2019 ]
Consumo de combustíveis se manteve estáv...

[ 22/2/2019 ]
Governo de São Paulo buscará interessado...

[ 22/2/2019 ]
Comerciantes dizem que anúncio de fecham...

[ 22/2/2019 ]
Vendas do Grupo Traton avançam 14% em 20...

[ 22/2/2019 ]
Fábrica da Volkswagen no Paraná completa...

[ 22/2/2019 ]
Toyota terá compartilhamento de veículos...

[ 22/2/2019 ]
Nissan Livina volta com Mitsubishi rebat...

[ 21/2/2019 ]
Empregados da Ford esperam que empresa v...

[ 21/2/2019 ]
Trabalhadores da Ford farão assembleia n...

[ 21/2/2019 ]
Goodyear comemora 100 anos no Brasil ...

[ 21/2/2019 ]
Doria tenta reverter saída da Ford de Sã...

[ 21/2/2019 ]
Veículos de luxo: alugar pode ser 31% ma...

[ 21/2/2019 ]
Audi busca (mais) consumidores jovens co...

[ 21/2/2019 ]
Caminhões DAF se destacam pelos equipame...

[ 21/2/2019 ]
Motor Elétrico da BorgWarner Movimenta C...

[ 21/2/2019 ]
Volvo faz sua primeira entrega de caminh...

[ 20/2/2019 ]
Ford fecha fábrica de São Bernardo do Ca...




 

Data: 12/6/2018

Tabela de fretes volta a ser discutida
 
Representantes de caminhoneiros e técnicos da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) vão retomar na segunda-feira (11) em Brasília (DF), as negociações em torno da criação de uma nova tabela com os preços mínimos de fretes para o transporte rodoviário.

As conversações a respeito de uma terceira versão da tabela de frete começaram na última sexta-feira (8), um dia após o governo federal anunciar que a segunda versão, publicada na véspera, seria suspensa. O tabelamento do frete foi uma das reivindicações de caminhoneiros atendidas pelo governo no fim do mês passado para tentar pôr fim à paralisação que durou 11 dias, afetando amplos setores da economia.

De acordo com a assessoria da ANTT, a reunião ainda não deve ser conclusiva, nem há previsão de quando será anunciada a terceira versão da tabela. Os técnicos da agência receberão as contribuições dos representantes dos caminhoneiros e continuarão “aprofundando as discussões sobre a matéria” a fim de “chegar a uma solução que harmonize os interesses de produtores, transportadores e sociedade”.

Fonte : Agência Brasil