[ 22/2/2019 ]
Crise na Ford será discutida no Palácio ...

[ 22/2/2019 ]
Novos produtos e mercado em alta animam ...

[ 22/2/2019 ]
Sindicato vai até sede da Ford, nos EUA,...

[ 22/2/2019 ]
Consumo de combustíveis se manteve estáv...

[ 22/2/2019 ]
Governo de São Paulo buscará interessado...

[ 22/2/2019 ]
Comerciantes dizem que anúncio de fecham...

[ 22/2/2019 ]
Vendas do Grupo Traton avançam 14% em 20...

[ 22/2/2019 ]
Fábrica da Volkswagen no Paraná completa...

[ 22/2/2019 ]
Toyota terá compartilhamento de veículos...

[ 22/2/2019 ]
Nissan Livina volta com Mitsubishi rebat...

[ 21/2/2019 ]
Empregados da Ford esperam que empresa v...

[ 21/2/2019 ]
Trabalhadores da Ford farão assembleia n...

[ 21/2/2019 ]
Goodyear comemora 100 anos no Brasil ...

[ 21/2/2019 ]
Doria tenta reverter saída da Ford de Sã...

[ 21/2/2019 ]
Veículos de luxo: alugar pode ser 31% ma...

[ 21/2/2019 ]
Audi busca (mais) consumidores jovens co...

[ 21/2/2019 ]
Caminhões DAF se destacam pelos equipame...

[ 21/2/2019 ]
Motor Elétrico da BorgWarner Movimenta C...

[ 21/2/2019 ]
Volvo faz sua primeira entrega de caminh...

[ 20/2/2019 ]
Ford fecha fábrica de São Bernardo do Ca...




 

Data: 13/6/2018

Seguros têm redução no preço médio em maio
 
O preço médio do seguro automotivo apresentou uma retração no mês de maio. A informação é de um levantamento da Bidu - plataforma online de recomendação, comparação e contratação de seguros e serviços financeiros - com o valor dos seguros para as versões de entrada dos dez veículos mais vendidos no mês, de acordo com os dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores).

No comparativo com abril, oito modelos se repetiram no ranking dos mais vendidos e, para estes veículos, o perfil masculino apresentou uma redução de 4,8%. O perfil feminino teve uma queda média de 19,5% nas cinco cidades analisadas.

O preço do seguro custa em média, entre todas as capitais pesquisadas, R$ 9.093 para o perfil masculino e R$ 6.170 para o feminino.

Outro destaque no mês foi a alta dos preços para o perfil feminino na capital carioca. O preço médio do seguro para o perfil feminino é 13% mais caro em comparação ao perfil masculino (R$ 5.415 e R$ 4.943, respectivamente).

Custo-Benefício

De acordo com o levantamento, o campeão de custo-benefício para o perfil feminino é o Fiat Argo, com o preço do seguro representando 5% do valor de tabela do carro.

Na contramão, o Jeep Compass tem o preço relativo do seguro menos interessante para as mulheres, com média de 8,5%. Já para o perfil masculino, o Onix apresenta o custo mais baixo de seguro, em média 5,6% em relação ao valor do carro.

Na relação do pior custo-benefício, o Renegade, estreante no ranking dos emplacamentos, lidera com custo de 11,2% sobre o valor do carro.

Variação entre as Cidades

Na análise entre as cidades, Brasília volta a apresentar os seguros mais baratos considerando a média para os 10 modelos mais vendidos do mês (R$ 3.820 para o perfil masculino e R$ 2.818 para o feminino). São Paulo (R$ 4.017 e R$ 3.428) vem em seguida.

Na outra ponta, o Rio de Janeiro se mantém com o seguro mais caro entre as cidades analisadas, sendo que, pela primeira vez, o valor para as mulheres se sobrepõe ao dos homens (R$ 5.415 e R$ 4.943, em média).

Modelo Mais Vendido

De acordo com o relatório da Fenabrave, em maio foram emplacados 164.426 automóveis em maio – uma queda de 8.05% em comparação com o mês anterior, quando foram vendidas 178.812 unidades.

O Chevrolet Onix continua a ser o carro mais vendido no País, com 15.015 emplacamentos no mês. O preço médio do seguro para a versão de entrada custa R$ 2.568 para o perfil masculino e R$ 2.443 para o feminino.

Em maio, o Jeep Renegade aparece pela primeira vez este ano no ranking da Fenabrave dos 10 mais emplacados do mês, ocupando o 10º lugar, com 4.378 unidades vendidas.

Relatório de seguros

O relatório da Bidu analisa o preço médio mensal do seguro em cinco capitais brasileiras (Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo) e compara o perfil de homens e mulheres de 35 anos, casados, sem filhos, com garagem em casa e no trabalho, e que estão contratando o seguro pela primeira vez.

Fonte : Jornal do Carro