[ 15/8/2018 ]
Novo veículo compacto global da Volks de...

[ 15/8/2018 ]
Com capacidade no limite, Hyundai chega ...

[ 15/8/2018 ]
Scania incorpora nova maneira de vender ...

[ 15/8/2018 ]
Iochpe-Maxion reforça estratégia de inte...

[ 15/8/2018 ]
Vendas especiais para o público PCD disp...

[ 15/8/2018 ]
SUVs e hatches pequenos continuam ganhan...

[ 15/8/2018 ]
Brasil ganha nova geração do Porsche Cay...

[ 15/8/2018 ]
Tratores da Case IH serão entregues a pe...

[ 15/8/2018 ]
Aprenda a trocar os limpadores de para-b...

[ 15/8/2018 ]
Kia apresenta tecnologia de sistema de s...

[ 14/8/2018 ]
Governo envia à Câmara dos Deputados pro...

[ 14/8/2018 ]
Sindipeças quer incentivar inovação no s...

[ 14/8/2018 ]
Preço de carro zero sobe até 35,95% em t...

[ 14/8/2018 ]
Caoa Chery expande vendas no Brasil...

[ 14/8/2018 ]
Curitiba ganha primeiro centro automotiv...

[ 14/8/2018 ]
Argentina anuncia pacote para conter esc...

[ 14/8/2018 ]
União Europeia se prepara para o caos do...

[ 14/8/2018 ]
Anfir abre portas no México...

[ 14/8/2018 ]
Apple contrata ex-engenheiro chefe da Te...

[ 14/8/2018 ]
Viviane Mansi assume áreas de RP e Comun...




 

Data: 13/6/2018

Demanda por importados cresce 39,8% no ano
 
Apesar de o resultado de maio ter sido praticamente igual ao de abril, as vendas de veículos das dezesseis marcas filiadas à Abeifa, Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores, registram crescimento de 39,8% no ano.

Foram licenciadas nos primeiros cinco meses 14.935 unidade, ante as 10,7 mil do mesmo período do ano passado. A entidade mantém estimativa de vendas para 2018 em 40 mil unidades.

No mês passado, a venda de carros importados pelas associadas da Abeifa ficou em 3.239 unidades, pequena alta de 0,1% em relação a abril, quando foram emplacadas 3.237. Maio, no entanto, teve o movimento de paralisação do transporte que prejudicou o comércio em geral.

“O desempenho de vendas em maio poderia ter sido melhor”, explica o presidente da Abeifa, José Luiz Gandini. “Infelizmente, como aconteceu em vários setores da economia brasileira, os importadores também foram prejudicados pela greve. As vendas negociadas na terceira semana de maio não foram concluídas por falta de produto a partir do dia 21”.

Com relação a maio do ano passado, quando foram comercializados 2.558 importados, houve crescimento de 26,6%. A participação dos veículos licenciados pelos afiliados da Abeifa nas vendas do mercado automotivo em maio foi de apenas 1,66%.

Considerando o volume total de importados, incluindo os que são negociados pelas montadoras, esse índice chega a 13,8%, conforme balanço divulgado pela Anfavea. Em relação a maio do ano passado, a participação subiu 3,8 pontos porcentuais.

As cinco marcas que mais venderam, de janeiro a maio, foram a Kia Motors, com 5.237 unidades e crescimento de 65,1%, Volvo, 2.131 e 69,3%, respectivamente, e JAC Motors, com 1.815 emplacamentos e alta de 29%). A Lifan comercializou 1.206 veículos, com expansão de 25,4%, e BMW exatas 1.102 unidades, com acréscimo de 52,2%.

Fonte : AutoIndústria