[ 15/8/2018 ]
Novo veículo compacto global da Volks de...

[ 15/8/2018 ]
Com capacidade no limite, Hyundai chega ...

[ 15/8/2018 ]
Scania incorpora nova maneira de vender ...

[ 15/8/2018 ]
Iochpe-Maxion reforça estratégia de inte...

[ 15/8/2018 ]
Vendas especiais para o público PCD disp...

[ 15/8/2018 ]
SUVs e hatches pequenos continuam ganhan...

[ 15/8/2018 ]
Brasil ganha nova geração do Porsche Cay...

[ 15/8/2018 ]
Tratores da Case IH serão entregues a pe...

[ 15/8/2018 ]
Aprenda a trocar os limpadores de para-b...

[ 15/8/2018 ]
Kia apresenta tecnologia de sistema de s...

[ 14/8/2018 ]
Governo envia à Câmara dos Deputados pro...

[ 14/8/2018 ]
Sindipeças quer incentivar inovação no s...

[ 14/8/2018 ]
Preço de carro zero sobe até 35,95% em t...

[ 14/8/2018 ]
Caoa Chery expande vendas no Brasil...

[ 14/8/2018 ]
Curitiba ganha primeiro centro automotiv...

[ 14/8/2018 ]
Argentina anuncia pacote para conter esc...

[ 14/8/2018 ]
União Europeia se prepara para o caos do...

[ 14/8/2018 ]
Anfir abre portas no México...

[ 14/8/2018 ]
Apple contrata ex-engenheiro chefe da Te...

[ 14/8/2018 ]
Viviane Mansi assume áreas de RP e Comun...




 

Data: 13/6/2018

Metalúrgicos da Toyota fecham acordo no ABC
 
Os trabalhadores da Toyota, em São Bernardo do Campo (ABC), aprovaram ontem proposta de acordo coletivo negociada com a montadora. A convenção em vigor, aprovada no ano passado, teve as cláusulas sociais renovadas até 2019. Os salários serão reajustados em setembro, que é a data-base da categoria, pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor). Esse índice de inflação será usado também para ajustar o valor da PLR (Participação nos Lucros e Resultados). No ano passado, foi de R$ 17.079.

O pagamento da grana desse benefício seguirá sendo feito em duas parcelas, uma em junho, e a outra, no mês de dezembro.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, a montadora teria se comprometido a discutir aumento real (acima da inflação) em 2019.

Outras empresas

No mês passado, os trabalhadores da Mercedes-Benz, também em São Bernardo, fecharam acordo por reajuste pela inflação mais 1,5% de aumento real, abono e PLR, após encerrar greve.

Em abril foi a vez da fábrica da Ford no município, que fechou acordo de estabilidade de emprego até novembro do ano que vem e reajuste pelo INPC.

Fonte : Agora S. Paulo/Fernanda Brigatti