[ 10/12/2018 ]
Crédito deve impulsionar vendas de veícu...

[ 10/12/2018 ]
Contratação de crédito rural do Plano Sa...

[ 10/12/2018 ]
Dependência maior do mercado interno...

[ 10/12/2018 ]
Inflação fica negativa em 0,21% em novem...

[ 10/12/2018 ]
70% das empresas tentam escapar da alta ...

[ 10/12/2018 ]
Concessionário da Jaguar Land Rover mais...

[ 10/12/2018 ]
Chatbot vendeu C4 Cactus no Brasil...

[ 10/12/2018 ]
Volkswagen Voyage é o carro que mais dep...

[ 10/12/2018 ]
Iveco Hi-Road, o irmão menor do Hi-Way...

[ 10/12/2018 ]
O Volkswagen Logus, a Ferrari Dino e os ...

[ 7/12/2018 ]
Anfavea prevê crescimento de dois dígito...

[ 7/12/2018 ]
Argentina frustra estimativa de produção...

[ 7/12/2018 ]
Demanda por máquinas agrícolas e rodoviá...

[ 7/12/2018 ]
Para Anfavea, montadoras terão de arcar ...

[ 7/12/2018 ]
Brasileiro não está disposto a trabalhar...

[ 7/12/2018 ]
Até novembro, mais de 2,7 milhões de veí...

[ 7/12/2018 ]
2018, o ano em que a indústria retomou o...

[ 7/12/2018 ]
Fábrica da Goodyear em Americana complet...

[ 7/12/2018 ]
Iveco lança o caminhão pesado Hi-Road...

[ 7/12/2018 ]
Como a indústria automobilística brasile...




 

Data: 19/6/2018

Quinzena tem média diária de 8,9 mil veículos
 
Como já era esperado pela Anfavea, junho iniciou com vendas abaixo das registradas no começo de maio, reflexo da greve dos caminhoneiros que deixou as redes desabastecidas na virada do mês. Além disso, teve a comemoração de Corpus Christi no dia 31 de maio, que afetou o movimento da sexta-feira, 1, por ser emenda do feriado.

De acordo com dados do Renavam fornecidos por fonte do varejo automotivo, as vendas na primeira quinzena atingiram 97.680 veículos, com média diária de 8.880 unidades. Nos primeiros quinze dias de maio, o número de emplacamentos chegou a 107 mil veículos, com média diária de 10,7 mil.

O mercado, no entanto, vem reagindo desde a semana passada e na sexta-feira, 15, chegou a 11 mil unidades licenciadas. As perspectivas, assim, são positivas para esta segunda quinzena. Concessionários acreditam que será possível superar 200 mil unidades no mês, atingindo volume superior ao de maio.

O mês passado foi prejudicado pela greve dos caminhoneiros que deixou as concessionárias praticamente sem movimento na última semana.

Segundo a Anfavea, deixaram de ser licenciados em maio pelo menos 25 mil veículos. As vendas ficaram em 201.897 unidades, com queda de 7,1% em relação a abril. Não fosse a paralisação do transporte, o mês teria registrado volume recorde no ano.

Fonte : AutoIndústria/Alzira Rodrigues