[ 8/3/2019 ]
Governo cobra da Ford solução para fábri...

[ 8/3/2019 ]
Foton inaugura nova revenda em São Paulo...

[ 8/3/2019 ]
Venda de importados cai 3% em fevereiro...

[ 8/3/2019 ]
Em São Bernardo, trabalhadores da Ford f...

[ 8/3/2019 ]
Caminhões e ônibus lideram venda de veíc...

[ 8/3/2019 ]
Roberto Cortes tem audiência com o gover...

[ 8/3/2019 ]
Volvo vai limitar carros a 180 km/h a pa...

[ 8/3/2019 ]
Chevrolet Cruze deixa de ser fabricado n...

[ 8/3/2019 ]
Toyota anuncia aposentadoria de Steve St...

[ 8/3/2019 ]
BYD Europa fornecerá 30 ônibus elétricos...

[ 7/3/2019 ]
Trabalhadores da Ford convocam protesto ...

[ 7/3/2019 ]
Vendas de caminhões avança 66% em fevere...

[ 7/3/2019 ]
Mercado de veículos usados segue em alta...

[ 7/3/2019 ]
Mercado reduz expectativa de crescimento...

[ 7/3/2019 ]
Conceito de Indústria 4.0 chega à linha ...

[ 7/3/2019 ]
Programa de inclusão social de Resende g...

[ 7/3/2019 ]
Volvo FH540 assume liderança das vendas ...

[ 7/3/2019 ]
Etios despenca nas vendas com chegada do...

[ 7/3/2019 ]
Bugatti lança o carro mais caro da histó...

[ 7/3/2019 ]
Quem é Carlos Ghosn, executivo brasileir...




 

Data: 12/7/2018

Financiamentos de veículos novos recuam 5,9% em junho ante maio
 
O financiamento de veículos novos registrou em junho o segundo mês consecutivo de perdas, revela levantamento elaborado pela B3. Foram 157,8 mil unidades financiadas no mês passado, contra 167,6 mil em maio, representando um recuo de 5,9%. Em maio, havia sido registrada queda de 3,8% ante abril. Já na comparação do resultado de junho com igual mês do ano passado, foi apurada uma alta de 5,2%.

O impacto negativo da greve dos caminhoneiros sobre os financiamentos, verificado em maio, persistiu em junho e pode ter pesado sobre a quantidade de veículos financiados, mostram dados de emplacamento da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). O volume de veículos emplacados nos dois últimos meses ficou praticamente estável (201,9 mil em junho; 201,8 mil em maio), ainda muito abaixo das 217,3 mil unidades registradas em abril, último mês cheio sem influência da paralisação nas estradas.

O prazo médio de financiamento para veículos novos ficou ligeiramente acima em relação ao mês anterior, passando de 38,8 meses em maio para 38,9 meses em junho.

Entre automóveis usados, foi apurada uma queda mais acentuada, de 9,8%, na análise mensal, de 282,6 mil em maio para 254,9 mil em junho. Em relação a junho do ano passado, houve recuo de 4,5%. No levantamento, são considerados os negócios de automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus e motos.

Fonte : Portal Exame/Agência Estado