[ 15/2/2019 ]
Sindipeças firma parceria para incentiva...

[ 15/2/2019 ]
Setor automotivo tem maior crescimento e...

[ 15/2/2019 ]
Fábrica da Jeep de Goiana será o 1° SUV ...

[ 15/2/2019 ]
Comércio eletrônico de usados movimentou...

[ 15/2/2019 ]
Nissan não terá 3º turno este ano por ca...

[ 15/2/2019 ]
Tecnologia híbrida e-Power da Nissan pod...

[ 15/2/2019 ]
Changan: que marca é essa que vai vender...

[ 15/2/2019 ]
Caoa Chery Tiggo 7: mais uma peça na con...

[ 15/2/2019 ]
Bridgestone fornece equipamento original...

[ 15/2/2019 ]
Grupo FCA vai cantar de Galo com novidad...

[ 14/2/2019 ]
Volvo contrata 300 funcionários e eleva ...

[ 14/2/2019 ]
Toyota projeta em 2019 novos recordes em...

[ 14/2/2019 ]
Crédito deve impulsionar vendas de veícu...

[ 14/2/2019 ]
Vendas no varejo caem 2,2% em dezembro, ...

[ 14/2/2019 ]
Volvo estima crescimento de 20% no merca...

[ 14/2/2019 ]
Os carros PCD mais buscados no Brasil...

[ 14/2/2019 ]
Caminhão leve mais vendido do país e des...

[ 14/2/2019 ]
Coisas que você não sabia sobre o chicot...

[ 14/2/2019 ]
Equador recebe 52 ônibus Volksbus com ca...

[ 14/2/2019 ]
FPT Industrial aponta tendências em emis...




 

Data: 18/7/2018

Mercado deve retomar volume de abril
 
Com base no ritmo de venda da primeira quinzena, fontes da área de distribuição estão apostando que o mercado este mês fique na faixa de 215 mil a 220 mil veículos, aproximando-se do volume de abril, o melhor mês do ano até agora, com 217,3 mil emplacamentos.

A primeira quinzena do mês atingiu 90.350 licenciamentos, uma média diária de pouco mais de 9 mil unidades. Só que a segunda-feira, 9, foi feriado em São Paulo, Estado que responde por quase a metade das vendas do país (naquele dia, houve apenas 5 mil emplacamentos). Além disso, os jogos do Brasil pela Copa do Mundo, nos dias 2 e 6, também prejudicaram o movimento.

Tanto é que nos últimos dias da semana passada a média subiu para 10 mil. Como faltam doze dias úteis para acabar o mês e normalmente o volume sobe nos últimos dias, estima-se que as vendas possam até ultrapassar 220 mil veículos, com julho batendo novo recorde do ano.

Vale lembrar que a greve dos caminhoneiros na última semana de maio afetou tantos as vendas daquele mês como também as do início de junho, reduzindo as expectativas para esses dois meses. A Anfavea está apostando que julho a agosto serão os melhores meses do ano, seguindo movimento tradicional no setor.

Tanto é que o presidente da entidade, Antonio Megale, comentou na sexta-feira, 6, ao divulgar o balanço do semestre, que as montadoras iriam acelerar a produção este mês e no próximo para melhor abastecer o mercado.

Fonte : AutoIndústria