[ 16/1/2019 ]
Produção de picapes marca início da parc...

[ 16/1/2019 ]
Setor de caminhões em bom momento...

[ 16/1/2019 ]
Setor automotivo segue otimista, mas pre...

[ 16/1/2019 ]
Com DNA alemão, concessionária Ssangyong...

[ 16/1/2019 ]
Os 60 anos do Fusca brasileiro...

[ 16/1/2019 ]
Fornecedora de montadoras implanta plata...

[ 16/1/2019 ]
Carros Autônomos: marca americana mostra...

[ 16/1/2019 ]
VW produzirá modelos elétricos nos EUA...

[ 16/1/2019 ]
Salão de Detroit abre com incertezas sob...

[ 16/1/2019 ]
SUV, caminhões e carros esportivos prota...

[ 15/1/2019 ]
Autopeças faturam 18,9% a mais até novem...

[ 15/1/2019 ]
Com reação da indústria, mercado de ônib...

[ 15/1/2019 ]
CNH anuncia nova estrutura organizaciona...

[ 15/1/2019 ]
País já fez consultas à UE sobre limites...

[ 15/1/2019 ]
Pela quarta vez, Onix é mais vendido...

[ 15/1/2019 ]
Granero renova a frota com 10 VW Constel...

[ 15/1/2019 ]
Grupo Daimler Trucks global vende mais d...

[ 15/1/2019 ]
Tecnologia busca controle total da mobil...

[ 15/1/2019 ]
Ônibus urbanos elétricos eCitaro da Merc...

[ 15/1/2019 ]
SUV, caminhões e carros esportivos prota...




 

Data: 13/9/2018

FCA US investe US$ 30 milhões em novo campo de testes avançados e direção autônoma no Chelsea Proving Grounds
 
A FCA US anuncia o investimento de mais de US$ 30 milhões no campo de provas de Chelsea, no sudeste de Michigan, para o desenvolvimento e realização de testes de veículos autônomos e tecnologias avançadas de segurança. A nova instalação, que começa os programas de testes em setembro, conta com uma pista de velocidade rodoviária autônoma, área de avaliação de recursos de segurança de cerca de 14 hectares e um centro de comando de alta tecnologia.

“A nova estrutura no Chelsea Proving Grounds apoiará e permitirá a implantação bem-sucedida do plano de 5 anos da empresa estabelecido em junho deste ano”, afirma Mike Manley, CEO da Fiat Chrysler Automobiles e diretor de Operações da região NAFTA. “Nossa capacidade de testar tecnologias de segurança avançadas e autônomas permite à FCA oferecer aos clientes os recursos que eles desejam em todo o nosso portfólio de marcas”.

Na instalação será possível testar vários níveis de autonomia, permitindo à empresa avaliar os veículos da FCA usando protocolos de teste de terceiros, como o Insurance Institute for Highway Safety (IIHS) e os programas U.S. New Car Assessment (NCAP) e European New Car Assessment (EuroNCAP), além de outras simulações de teste de freio eletrônico automático.

A pista de velocidade rodoviária autônoma possibilita desenvolver sistemas de veículos autônomos em uma ampla variedade de ambientes desafiadores, incluindo obstáculos, túneis, condições variadas de iluminação e acessos e saídas de estradas.

Com 600 m², o centro de comando conta com equipamentos de informática essenciais para a capacidade de GPS e para testar a comunicação do veículo.

A unidade do sistema ADAS permite testes de iterações avançadas de frenagem automática de emergência e tecnologias de estacionamento automatizado em um novo espaço de testes pavimentado, de 14 hectares.

Sobre o Chelsea Proving Grounds

O Chelsea Proving Grounds (CPG) foi inaugurada em 1954. Após passar por muitas expansões, o campo de provas ocupa mais de 1.600 hectares, com 160 km de pistas pavimentadas, e apresenta trechos off-road que replicam a trilha Rubicon e outros caminhos desafiadores. O local está em operação sete dias por semana, 365 dias por ano.

Com aproximadamente 900 funcionários, o CPG abrigou um dos primeiros túneis de vento de uma montadora. Foi também palco de vários recordes de velocidade, como os 326,7 km/h obtidos em um Dodge Charger Daytona pelo piloto de stock car Buddy Baker. Essa façanha de 1969 marcou a primeira vez que um carro de produção em série ultrapassou a barreira das 200 milhas horárias (321,8 km/h).

Fonte : Revista Torque