[ 26/9/2018 ]
Scania acelera produção em São Bernardo ...

[ 26/9/2018 ]
Effa Motors planeja novos modelos e ampl...

[ 26/9/2018 ]
Autopeças brasileiras ganham espaço na A...

[ 26/9/2018 ]
De janeiro até a terceira semana de sete...

[ 26/9/2018 ]
Atlas da Acidentalidade aponta os piores...

[ 26/9/2018 ]
O perigo de comprar SUVs no Brasil...

[ 26/9/2018 ]
DAF começa a produzir caminhões na Austr...

[ 26/9/2018 ]
BMW faz alerta sobre lucro, culpa guerra...

[ 26/9/2018 ]
Audi lança serviço de assinatura que per...

[ 26/9/2018 ]
Projeto limita emissão de poluentes por ...

[ 25/9/2018 ]
Minas Gerais paga contrato de R$ 24 milh...

[ 25/9/2018 ]
Déficit das autopeças atinge US$ 4,48 bi...

[ 25/9/2018 ]
Apesar do cenário político, vendas de ca...

[ 25/9/2018 ]
Mercado reduz previsão de crescimento do...

[ 25/9/2018 ]
Mercado financeiro aumenta estimativa de...

[ 25/9/2018 ]
Petrobras reduz o preço da gasolina nas ...

[ 25/9/2018 ]
Veículos elétricos devem ter preços de c...

[ 25/9/2018 ]
Brasil reciclou cerca de 92 milhões de p...

[ 25/9/2018 ]
Randon, de Caxias, anuncia mudanças na á...

[ 25/9/2018 ]
Grupo Traton surge como um gigante em tr...




 

Data: 14/9/2018

Mercedes-AMG G 63 chega ao Brasil renovada
 
Ícone entre os veículos fora de estrada de alta performance, o Mercedes-AMG G 63 acaba de passar pela maior mudança em sua história. Um dos destaques da marca na 30ª edição do Salão do Automóvel de São Paulo, que acontecerá entre os dias 8 e 18 de novembro, o modelo manteve suas formas clássicas, marcadas pelas linhas retas, que o caracterizam desde seu lançamento em 1979, mas se distingue ainda mais pela construção refinada, novo design exterior, acabamento interno ainda mais luxuoso e altíssimo nível de conforto acústico e de rodagem. O novo Mercedes-AMG G 63 chega ao Brasil acompanhado de uma edição especial de lançamento, G 63 Edition 1, com acabamento especial.

Mantendo suas proporções claramente funcionais, o visual do lançamento é dominado pela grade Panamericana, inspirada nos veículos de competição da Mercedes-Benz da década de 1950. Ao mesmo tempo, o modelo reforça sua posição única, combinando sofisticação e requinte com alto desempenho fora de estrada e também no asfalto graças ao seu sistema de tração, à suspensão AMG RIDE CONTROL com novo desenvolvimento, aos modos de condução específicos da AMG e ao novo interior, com o “widescreen cockpit”.

A base para a característica AMG Driving Performance, tanto em estradas pavimentadas como fora delas, é garantida pelo novo motor 4,0 litros V8 biturbo de 585 cv, em conjunto com a tração integral privilegiando a traseira (40:60) com três bloqueios de diferencial. Outros destaques do modelo que contribuem para esse cenário são a transmissão automática de nove velocidades extremamente rápida, a suspensão dianteira independente com braços em V e a suspensão ajustável adaptativa.

A reinterpretação do inconfundível design criou fortes diferenciais, como a adoção da grade do radiador Panamericana, exclusiva da AMG, os arcos de rodas salientes, as marcantes ponteiras laterais do sistema de escapamento e as rodas, agora com até 22 polegadas de diâmetro.

Mais leve e compacto, o motor V8 biturbo AMG de 4,0 litros, substitui o anterior V8 biturbo de 5,5 litros. Neste modelo, ele gera 585 cv de potência e entrega um torque máximo de 850 Nm. Isso acontece ao longo de uma ampla faixa de rotações, entre 2.500 e 3.500 rpm, proporcionando uma sensação de superioridade natural. O Mercedes-AMG G 63 dispara de 0 a 100 km/h em impressionantes 4,5 segundos. O desempenho dinâmico é mantido até a velocidade máxima, limitada eletronicamente a 220 km/h.

Os dois turbocompressores do motor são posicionados no interior do “V” formado pelas bancadas dos cilindros. A união do design mais compacto com respostas mais imediatas dos turbocompressores – graças à otimização do fluxo de ar em direção dos catalizadores próximos ao motor – proporciona um comportamento ainda mais dinâmico para o veículo. O motor V8 entrega potência com torque muscular em todas as faixas de rotação, sempre mantendo o baixo consumo de combustível e emissões reduzidas.

Dois turbocompressores com dupla entrada são utilizados para obter respostas mais rápidas. A carcaça é dividida em duas passagens de fluxo paralelas, combinadas com dois dutos separados no coletor de exaustão. Essa concepção possibilita controlar separadamente os gases no rotor da turbina. Dessa forma, os gases do escapamento do primeiro e quarto cilindro da bancada alimentam um dos dutos, os do segundo e do terceiro vão para o outro. O objetivo de tudo isso é evitar que os cilindros individuais sofram efeitos adversos no ciclo do gás. Isso reduz a retropressão e melhora a troca dos gases. O resultado é maior potência, em virtude da melhor alimentação do cilindro com mistura mais fresca, mais torque em baixa rotação e tempos de resposta muito rápidos.

Outros itens importantes do novo motor incluem pistões modificados, resfriamento intermediário otimizado e amplas melhorias na programação. A injeção direta de gasolina com aspersão direcionada com piezoinjetores, o cárter totalmente em alumínio, quatro válvulas por cilindro com ajuste do eixo de comando, resfriamento do ar de alimentação com ar e água, gerenciamento do alternador, a função ECO start/stop e o modo “roda livre” foram todos mantidos.

Para máxima eficiência, a Mercedes-AMG equipou o motor V8 do modelo com o sistema de desativação de cilindros AMG Cylinder Management. Em regime de carga parcial, os cilindros dois, três, cinco e oito são desativados, o que diminui significativamente o consumo de combustível.

Quando o motorista seleciona o programa de condução “Comfort”, o sistema de desativação de cilindros é disponibilizado numa ampla faixa de rotações do motor, entre 1.000 e 3.250 rpm. O menu principal AMG no conjunto de instrumentos informa ao condutor quando o sistema de desativação de cilindros está em uso e se o motor está operando em regime de carga parcial ou total. A transição entre a operação com quatro ou oito cilindros é rápida e imperceptível, para que os passageiros não sintam nenhuma perda de conforto.

A transmissão AMG SPEEDSHIFT TCT 9G utilizada no Mercedes-AMG G 63 ganhou uma programação especial para o modelo que resulta em tempos de troca de marcha muito curtos. A função de redução múltipla, “pulando” marchas, permite elevações de velocidade ainda mais rápidas, enquanto a função de dupla embreagem nos modos de transmissão “Sport” e “Sport+” contribui para uma experiência de pilotagem ainda mais emocionante.

A ampla faixa de torque do motor permite optar entre uma experiência de condução muito esportiva ou muito confortável. Em todos os modos de transmissão, o veículo arranca sempre em primeira marcha para garantir uma saída dinâmica da imobilidade. A alavanca DIRECT SELECT foi reposicionada na coluna da direção. O modo “Manual” pode ser selecionado por meio de um interruptor separado. O momento das mudanças de marchas é baseado no modo de transmissão selecionado e, sempre que desejar, o motorista pode trocar de marcha usando as borboletas posicionadas no volante. Nesse caso, a transmissão permanece na marcha selecionada e não a troca para cima quando a rotação do motor atinge o limite.

A tração integral AMG Performance 4MATIC apresenta no novo G 63 uma distribuição de torque favorecendo a traseira, com divisão entre os eixos de 40 a 60 por cento. Essa configuração garante maior agilidade na estrada e melhor tração durante a aceleração. No modelo anterior, a distribuição era neutra, 50:50.

A caixa de redução para off-road foi aperfeiçoada para operação em terrenos difíceis e ajuda a assegurar que o automóvel possa enfrentar os trechos fora de estrada mais exigentes. A redução da caixa de transferência agora é de 2,93, consideravelmente mais alta que no modelo anterior (2,1). Isso ajuda especialmente nas arrancadas em subidas com inclinações extremas, já que o torque nas rodas é significativamente aumentado.

A caixa de redução pode ser acionada por meio do comando LOW RANGE, em velocidades de até 40 km/h. A redução da caixa de transferência é alterada dessa forma de 1,00, em HIGH RANGE, para 2,93. É possível trocar de LOW RANGE para HIGH RANGE em velocidades de até 70 km/h.

A nova embreagem multidiscos inteligente se comporta como um diferencial blocante controlado automaticamente. Isso garante que o novo Mercedes-AMG G 63 permaneça manobrável por mais tempo quando fora de estrada. A vantagem é que o condutor tem uma folga maior antes de ter que acionar as travas de diferenciais manualmente.

Quando o condutor aciona a tecla para bloquear o diferencial central, a embreagem multidiscos passa a exercer efeito 100% blocante. O travamento dos diferenciais nos eixos dianteiro e traseiro é feito por acoplamento e tem efeito de bloqueio 100%. Todos os bloqueios podem ser acionados individualmente com o veículo em movimento, tanto em LOW RANGE como em HIGH RANGE, primeiramente o diferencial central, após o do eixo traseiro e, finalmente, o diferencial do eixo dianteiro.

As travas dos diferenciais agora respondem aos comandos ainda mais rapidamente, por terem atuação eletromecânica e serem totalmente ligadas em rede. Os bloqueios ativados são indicados por um LED e no mostrador central do motorista.

O novo modelo tem desempenho fora da estrada ainda melhor e, no asfalto, é mais dinâmico e confortável que seu antecessor. A agilidade ao dirigir se deve em grande parte ao sistema de suspensão, que foi completamente reprojetado pela Mercedes-AMG e utiliza molas helicoidais nas quatro rodas. Pela primeira vez, o eixo dianteiro traz uma suspensão independente, com braços duplos em V. Na traseira, é usado um eixo rígido e uma suspensão com cinco braços.

Os componentes da suspensão dianteira são montados diretamente no chassi, sem utilização de uma subestrutura. Os pontos de ligação do braço em V inferior são posicionados com a maior separação possível. Essa configuração garante boa dirigibilidade tanto na estrada como no off-road. Uma barra de ligação estrutural conecta agora as torres de amortecedores dianteiras, aumentando a rigidez torcional do chassi.

Na traseira, o novo eixo é movimentado por quatro braços de controle longitudinais e uma barra Panhard. Isso torna a rodagem normal, na estrada, ainda mais confortável. Fora da estrada, a compressão das molas de 82 mm e abertura total de 142 mm, mais a distância do solo de 241 mm até o diferencial do eixo traseiro, ajudam a garantir uma condução segura, mesmo em condições extremas. Para diminuir a rolagem da carroceria, o Mercedes-AMG G 63 tem estabilizadores transversais nos eixos dianteiro e traseiro.

A suspensão AMG RIDE CONTROL com amortecimento ajustável adaptativo, é equipamento de série. Esse sistema totalmente automático e controlado eletronicamente ajusta o amortecimento de cada roda às necessidades do momento, aumentando a segurança da condução e o conforto de rodagem. O amortecimento é ajustado individualmente para cada roda de acordo com o estilo de condução, superfície da estrada e o ajuste de suspensão selecionado. O ponto de operação ideal pode ser modificado a qualquer momento com base em uma ampla variedade de informações relacionadas à aceleração, altura do veículo e velocidade, por exemplo.

Por meio de um comando no console central, o condutor pode escolher entre três diferentes conjuntos de características de amortecimento: “Comfort”, “Sport” e “Sport+”, influenciando dessa maneira a experiência de condução, que pode ser desde muito confortável até mais rígida e esportiva.

A direção eletromecânica sensível à velocidade instalada no Mercedes-AMG G 63 pela primeira vez tem redução variável, para assegurar uma resposta e sensibilidade precisas. A assistência da direção é reduzida em altas velocidades e aumenta consideravelmente em velocidade baixa. Assim, pouca força é necessária em velocidade baixa para virar o volante e o melhor controle possível do veículo é mantido ao andar rápido. A assistência da direção é disponibilizada em dois modos – “Comfort” ou “Sport”. As características mais importantes são acionadas automaticamente dependendo do modo de transmissão selecionado no DYNAMIC SELECT ou podem ser personalizadas no modo “Individual”. No modo “Sport”, o motorista tem uma resposta mais direta na direção.

Pela primeira vez na história do Classe G, as características de dirigibilidade podem ser individualizadas ao toque de uma tecla, com cinco modos on-road e três para off-road.

Com os cincos modos on-road do DYNAMIC SELECT, “Slippery” (escorregadio), “Comfort”, “Sport”, “Sport+” e “Individual”, as características variam entre eficiente e confortável a muito esportivo. Os modos modificam os parâmetros mais importantes, como a resposta do motor, transmissão, regulagem da suspensão e direção. Independentemente dos programas de condução DYNAMIC SELECT, o condutor tem a opção de pressionar a tecla “M” para mudar diretamente para o modo manual, no qual as mudanças de marchas são executadas exclusivamente utilizando as aletas do câmbio posicionadas no volante. Se for preciso, os estágios da suspensão ajustável adaptativa também podem ser selecionados.

Três modos off-road – “Sand” (areia), “Trail” (trilha) e “Rock” (pedra) – estão disponíveis para rodagem fora da estrada. Eles são acessados pelo comando no console central para ativação do bloqueio do diferencial central e podem ser selecionados por meio da tecla DYNAMIC SELECT. O modo “Trail” permite máximo desempenho em superfícies escorregadias, macias, ou na lama. Já o modo “Sand” modifica os parâmetros para um comportamento esportivo e a melhor aderência e dirigibilidade possíveis em trechos de areia ou nas dunas. “Rock” é o modo para terrenos rochosos extremamente exigentes, com articulação severa dos eixos e frequente elevação de uma ou mais rodas.

Todos os modos de condução, tanto on-road como off-road, são visualizados no conjunto de instrumentos e no display de mídia central. A desativação de todos os bloqueios retorna a regulagem para os modos de condução na estrada.

A base para a grande capacidade off-road do Mercedes-AMG G 63 é garantida por um chassi tipo escada torsionalmente rígido, feito de aço da alta resistência e uma carroceria montada de material composto. Esse design é consideravelmente mais robusto e apropriado para o off-road que uma construção tipo monobloco. Na parte inferior dessa configuração, o chassi proporciona um baixo centro de gravidade e protege os principais componentes, tanque de combustível e sistema de escapamento em um eventual contato com o solo ao transpor obstáculos.

Outro objetivo durante o desenvolvimento foi diminuir o peso da carroceria. Utilizando um protótipo digital, os desenvolvedores simularam a vida operacional de componentes individuais e dos conjuntos para determinar onde poderiam ser utilizados materiais mais leves sem comprometer a durabilidade, vida útil e qualidade.

O resultado é uma nova combinação de materiais. A carroceria utiliza vários tipos de aço. Os para-lamas, capô e portas são feitos de alumínio. Para manter as dobradiças e maçanetas típicas do Classe G, os desenvolvedores as modificaram para se adequar ao novo design em alumínio. As colunas A e B são feitas de aço de alta resistência, devido à sua função de suporte de carga.

Graças a esse projeto inteligente, foi possível aumentar a rigidez torcional do chassi e estrutura da carroceria em cerca de 55%, de 6.537 para 10.162 Nm/grau. Isso proporciona a base ideal para uma máxima precisão de manobra. O conforto também foi beneficiado: as vibrações e ruídos internos foram reduzidos consideravelmente.

O teto não é mais soldado a ponto, mas conectado à estrutura da carroceria por solda a laser, resultando numa melhor qualidade de superfície e maior resistência da carroceria. Pela primeira vez, todos os vidros fixos são colados à carroceria. Isso não apenas aumenta a rigidez torcional da carroceria, mas também torna as molduras das janelas mais resistentes à corrosão.

A capacidade off-road foi a preocupação central durante o aprimoramento das portas. As portas laterais e a porta traseira têm uma chapa de proteção no interior, para que a água não possa entrar durante a transposição de cursos d’água. As superfícies do chassi, assoalho do veículo e carroceria recebem tratamento especial para resistir às influências mais severas, como água, neve, sal ou areia.

Itens de design inconfundíveis dão ao novo Mercedes-AMG G 63 uma aparência única: a tradicional silhueta em forma de caixa, o capô imponente, as dobradiças externas das portas, faróis redondos, indicadores de direção destacados, maçanetas robustas, faixas protetoras musculares em preto com alto brilho e emblema AMG prateado, o estepe exposto na porta traseira com uma cobertura de aço inoxidável e a estrela da Mercedes-Benz tridimensional.

A dianteira do veículo é marcada pela exclusiva grade Panamericana, exclusiva para modelos AMG. O para-choques traz grandes entradas de ar laterais e friso em prata irídio fosco. Cada um dos faróis MULTIBEAM LED usa 84 módulos LED de alta performance para iluminar a superfície da estrada automaticamente com um facho de luz extremamente forte e preciso, sem ofuscar outros usuários da via. O controle individual permite que a distribuição da luz nos faróis esquerdo e direito seja adaptada individualmente, rápida e dinamicamente para se adaptar às situações mutantes da estrada. Isso aumenta a segurança para todos os usuários da via.

Com a função de luz de neblina aperfeiçoada, a tecnologia MULTIBEAM LED também permite que o farol do lado do motorista ilumine melhor o lado esquerdo da estrada, enquanto mascara qualquer elevação no facho luminoso. Assim, a metade externa da superfície da estrada é iluminada melhor e a reflexão da luz resultante da neblina é reduzida.

O sistema Adaptive Highbeam Assist Plus (assistente de farol alto adaptativo) também é beneficiado pela atuação da tecnologia MULTIBEAM LED: graças ao maior número de pixels, as áreas mais escuras na distribuição de luz são mais precisas e dinâmicas do que nunca e o farol alto pode ser usado por mais tempo que antes. Uma vez ligado, o sistema sempre proporciona o maior alcance luminoso possível.

Outras características do Mercedes-AMG G 63 incluem os arcos de rodas salientes, que criam espaço para as rodas maiores e mais largas. Estribos de série, elementos decorativos diferenciados nos para-choques dianteiro e traseiro e pintura metálica de série arrematam o exterior exclusivo. Outros itens diferenciados incluem o logo “V8 BITURBO” nos para-lamas dianteiros e o escudo Mercedes-AMG G 63 do modelo na porta traseira. Pinças de freios vermelhas, discos perfurados e rodas de até 22 polegadas, oferecidas pela primeira vez, complementam o design exterior.

O Mercedes-AMG G 63 fica ainda mais impactante com o pacote AMG Night. Nesse caso, os faróis, lanternas traseiras, lentes dos indicadores de direção, janela traseira e janelas laterais traseiras são escurecidas. A pintura em preto obsidiana nas carenagens dos espelhos externos, o anel do estepe e o acabamento nos para-choques dianteiro e traseiro, juntamente com a proteção inferior preta, reforçam a aparência confiante, que é complementada pelas rodas pretas foscas de 22 polegadas.

O novo modelo ganhou um interior moderno, totalmente recriado, que reflete suas características externas exclusivas. O formato dos faróis redondos é replicado nas saídas de ar laterais e o dos piscas nos tweeters do painel. As marcas registradas do Mercedes-AMG G 63 também incluem a grande alça no painel, em destaque frente ao passageiro dianteiro, e os interruptores para os três bloqueios de diferencial destacados em cromo.

O novo Widescreen Cockpit (cockpit panorâmico) totalmente digital, com instrumentos virtuais, fica diretamente no campo de visão do condutor e tem um mostrador central sobre o console. As duas telas de 12,3 polegadas se fundem visualmente em uma única unidade, sob uma cobertura de vidro. O motorista pode escolher entre três diferentes formatos de exibição – “Classic”, “Sporty” e “Progressive” – e acessar as informações desejadas individualmente.

O novo conceito dimensional do interior beneficia todos os ocupantes. O aumento do comprimento (+ 101 milímetros), largura (+ 121 milímetros) e altura (+ 40 milímetros) cria uma base para uma impressão de maior espaço e arejamento do que a do modelo anterior.

Os bancos traseiros podem ser rebatidos nas proporções 40, 60 ou 100%, aumentando o espaço disponível para bagagem. Os bancos do Classe G são equipados com numerosas funções de conveniência e foram projetados ergonomicamente, proporcionando assim maior conforto e apoio lateral.

Desenho extremamente esportivo, um aro com forte contorno e operação intuitiva são as qualidades principais do novo volante AMG Performance em couro napa, que é equipamento de série. Ele tem a parte inferior plana e é perfurado na área de contato com as mãos. As borboletas do câmbio são galvanizadas.

Utilizando as teclas de toque integradas, as funções do conjunto de instrumentos (à esquerda) e do sistema multimídia (à direita) podem ser controladas individualmente por movimentos de varredura horizontais ou verticais com os dedos. Como no Classe S, as regulagens para o Active Distance Assist DISTRONIC e o controlador de velocidade de cruzeiro são feitas nos painéis à esquerda. Os painéis de controle da direita são usados para ativar o controle por voz e o telefone, além de regular o volume do som, seleção de músicas e outras funções do sistema multimídia.

No lançamento ao mercado, o novo Mercedes-AMG G 63 será oferecido também na versão especial “Edition 1”. As combinações de detalhes de equipamento transformam esse modelo especial em topo de linha. As pinturas disponíveis são preto obsidiana e cinza selenita metálico. Com um discreto contraste, as faixas esportivas laterais são em cinza grafite fosco. As carenagens dos espelhos externos têm uma faixa decorativa vermelha. O pacote AMG Night, com detalhes em preto de alto brilho, reforça a impressão muscular. As rodas de 22 polegadas em preto fosco e com raios cruzados tem as bordas dos aros pintadas de vermelho.

Os destaques em vermelho continuam no interior: eles podem ser encontrados em vários itens internos, como nas costuras contrastantes no suporte do painel, console central, painéis das portas e bancos traseiros. Os bancos esportivos dianteiros em couro napa preto e vermelho também mostram essa cor impactante. Os bancos esportivos trazem uma dinâmica padronagem diamante, com costuras vermelhas contrastantes de série. O acabamento em fibra de carbono tem destaques em vermelho pimenta e o volante Performance em microfibra DINAMICA com a parte inferior plana é decorado com costura contrastante vermelha e uma marca vermelha de 12 horas.

Preço Público Sugerido

Mercedes-AMG G63 - R$ 1.049.900,00
Mercedes-AMG G63 Edition 1 - R$ 1.179.900,00

Fonte : Revista Torque