[ 16/1/2019 ]
Produção de picapes marca início da parc...

[ 16/1/2019 ]
Setor de caminhões em bom momento...

[ 16/1/2019 ]
Setor automotivo segue otimista, mas pre...

[ 16/1/2019 ]
Com DNA alemão, concessionária Ssangyong...

[ 16/1/2019 ]
Os 60 anos do Fusca brasileiro...

[ 16/1/2019 ]
Fornecedora de montadoras implanta plata...

[ 16/1/2019 ]
Carros Autônomos: marca americana mostra...

[ 16/1/2019 ]
VW produzirá modelos elétricos nos EUA...

[ 16/1/2019 ]
Salão de Detroit abre com incertezas sob...

[ 16/1/2019 ]
SUV, caminhões e carros esportivos prota...

[ 15/1/2019 ]
Autopeças faturam 18,9% a mais até novem...

[ 15/1/2019 ]
Com reação da indústria, mercado de ônib...

[ 15/1/2019 ]
CNH anuncia nova estrutura organizaciona...

[ 15/1/2019 ]
País já fez consultas à UE sobre limites...

[ 15/1/2019 ]
Pela quarta vez, Onix é mais vendido...

[ 15/1/2019 ]
Granero renova a frota com 10 VW Constel...

[ 15/1/2019 ]
Grupo Daimler Trucks global vende mais d...

[ 15/1/2019 ]
Tecnologia busca controle total da mobil...

[ 15/1/2019 ]
Ônibus urbanos elétricos eCitaro da Merc...

[ 15/1/2019 ]
SUV, caminhões e carros esportivos prota...




 

Data: 14/9/2018

Vendas de autopeças para as montadoras avançam 24,4% no ano
 
A indústria de autopeças registra desempenho positivo este ano em todos os segmentos nos quais atua. No geral, o faturamento líquido nominal do setor cresceu 20,3% no comparativo dos primeiros sete meses deste ano com o mesmo período de 2017. A maior alta foi registrada nas vendas para as montadoras, que evoluíram 24,4% no ano.

Conforme relatório da pesquisa conjuntural divulgado pelo Sindipeças, a receita obtida com o mercado de reposição cresceu 15,5% até julho e as exportações de autopeças em dólar tiveram alta de 19,7%. O faturamento com os negócios intrassetoriais avançou 14,4%.

Diante desse desempenho, a capacidade ociosa no setor que chegou a 34% em maio, baixou para 30% em junho e para 29% em julho. O nível de emprego evolui em 7% no acumulado do ano.

Segundo o Sindipeças, em julho o faturamento líquido nominal das autopeças registrou estabilidade frente ao mês anterior. Em junho, lembra a entidade a indústria tinha obtido extraordinário aumento de quase 33% em relação a maio, “compensando as perdas decorrentes da greve dos caminhoneiros”.

No comparativo de julho com junho, as vendas para montadoras e para reposição mantiveram-se praticamente estáveis, com pequena queda de 0,5% no primeiro caso e pequena alta de 0,4% no segundo. Já os negócios intrassetoriais cresceram 1,5%. A queda mais significativa se deu nas exportações.

“Os efeitos da crise na Argentina bem como a retração de alguns mercados na Europa e África fizeram as exportações, tanto em dólares como em reais, recuarem na passagem mensal, respectivamente, 5,2% e 3,8%”, informa o Sindipeças.

Fonte : AutoIndústria/Alzira Rodrigues