[ 8/3/2019 ]
Governo cobra da Ford solução para fábri...

[ 8/3/2019 ]
Foton inaugura nova revenda em São Paulo...

[ 8/3/2019 ]
Venda de importados cai 3% em fevereiro...

[ 8/3/2019 ]
Em São Bernardo, trabalhadores da Ford f...

[ 8/3/2019 ]
Caminhões e ônibus lideram venda de veíc...

[ 8/3/2019 ]
Roberto Cortes tem audiência com o gover...

[ 8/3/2019 ]
Volvo vai limitar carros a 180 km/h a pa...

[ 8/3/2019 ]
Chevrolet Cruze deixa de ser fabricado n...

[ 8/3/2019 ]
Toyota anuncia aposentadoria de Steve St...

[ 8/3/2019 ]
BYD Europa fornecerá 30 ônibus elétricos...

[ 7/3/2019 ]
Trabalhadores da Ford convocam protesto ...

[ 7/3/2019 ]
Vendas de caminhões avança 66% em fevere...

[ 7/3/2019 ]
Mercado de veículos usados segue em alta...

[ 7/3/2019 ]
Mercado reduz expectativa de crescimento...

[ 7/3/2019 ]
Conceito de Indústria 4.0 chega à linha ...

[ 7/3/2019 ]
Programa de inclusão social de Resende g...

[ 7/3/2019 ]
Volvo FH540 assume liderança das vendas ...

[ 7/3/2019 ]
Etios despenca nas vendas com chegada do...

[ 7/3/2019 ]
Bugatti lança o carro mais caro da histó...

[ 7/3/2019 ]
Quem é Carlos Ghosn, executivo brasileir...




 

Data: 14/11/2018

Movida tem lucro recorde no terceiro trimestre
 
Com 89 mil carros e 244 pontos em todo Brasil, sendo 184 de aluguel e sessenta de venda de seminovos, a Movida fechou o período de julho a setembro de 2018 com diversos recordes, entre eles o lucro líquido de R$ 41 milhões, valor 192,6% superior ao obtido no mesmo período do ano passado e o maior desde a criação da companhia em 2006.

No comparativo anual, a empresa ampliou sua frota em 9,4%, com a compra de 8 mil carros, e conquistou cerca de 50 mil novos clientes por mês ao longo de 2018. Um dos principais destaques do resultado do trimestre, segundo a locadora, foi a evolução da rentabilidade, com o retorno sobre o capital investido alcançando mais de 10%, ante os 8% do terceiro trimestre de 2017

Conforme nota divulgada pela Movida, com esse resultado foi possível superar em 4,4 pontos porcentuais o custo de dívida, outro recorde que confirmou a geração de valor da companhia. O Ebtida, lucro consolidado antes de juros, impostos, depreciação e amortização, também alcançou valores inéditos, com R$119,4 milhões no terceiro trimestre, alta de 41,8% no comparativo anual.

“Os resultados positivos que apresentamos nos últimos quinze meses mostram a solidez das atividades da empresa”, comenta Renato Franklin, CEO da Movida. “Conseguimos apresentar as melhores margens de serviço do setor ao mesmo tempo em que criamos e reforçamos ações com o foco no cliente, tornando o processo cada vez mais inovador, online e fluido”.

A Movida informa ainda que registrou mais de 3,6 milhões de diárias de aluguel no último trimestre, o que representou 21% de crescimento sobre idêntico período de 2017. As tarifas se mantiveram estáveis em comparação com o ano passado graças à otimização e melhorias das ferramentas de precificação, com taxa de ocupação alcançando 77,4%. No segmento de gestão e terceirização de frotas a expansão foi ainda maior, de 66%, superando a marca de 2 milhões de diárias.

Segundo Franklin, o reposicionamento da marca de seminovos também já mostrou resultados. “As vendas melhoraram mês a mês dentro do trimestre, totalizando cerca de 8 mil carros, dos quais 58% no varejo”, informa o executivo. “Alavancamos ainda mais os volumes, trabalhando também na estrutura da força de vendas e trazendo mais inteligência na precificação e distribuição de nosso estoque. Estamos animados com as perspectivas de crescimento, uma vez que em outubro já atingimos novos patamares”.

Fonte : AutoIndústria