[ 14/12/2018 ]
Venda de veículos pode crescer até 12% e...

[ 14/12/2018 ]
Toyota produzirá veículo híbrido flex em...

[ 14/12/2018 ]
Mecanização tem novo avanço na agricultu...

[ 14/12/2018 ]
Secretário do Tesouro critica postura de...

[ 14/12/2018 ]
OMC condena cinco de sete programas de i...

[ 14/12/2018 ]
Fux revoga sua própria decisão e multas ...

[ 14/12/2018 ]
Valor do seguro obrigatório cairá 63,3% ...

[ 14/12/2018 ]
Indústria automotiva do Sul Fluminense c...

[ 14/12/2018 ]
Ford Ranger Storm: versão com visual de ...

[ 14/12/2018 ]
Petroleira apoiou plano de Trump de carr...

[ 13/12/2018 ]
Montadoras pedem benefícios fiscais para...

[ 13/12/2018 ]
Siemens cria área com foco no setor auto...

[ 13/12/2018 ]
Volkswagen Caminhões e Ônibus amplia pro...

[ 13/12/2018 ]
Sindipeças fecha contratos coletivos de ...

[ 13/12/2018 ]
Projeto da Mercedes-Benz de educação no ...

[ 13/12/2018 ]
Família poderá entrar em imóvel de Ghosn...

[ 13/12/2018 ]
Renault pede que Nissan não contate seus...

[ 13/12/2018 ]
Transportes são responsáveis por 25% das...

[ 13/12/2018 ]
Grupo VIP adquire 50 ônibus Mercedes-Ben...

[ 12/12/2018 ]
Temer sanciona Rota 2030 com veto a bene...




 

Data: 5/12/2018

Audi anuncia € 14 bilhões para carros elétricos e autônomos
 
A Audi, a marca de luxo da Volkswagen, anunciou que vai investir € 14 bilhões até 2023 em mobilidade elétrica, digitalização e direção autônoma.

No total, o investimento projetado pela montadora alemã para os cinco anos chega a € 40 bilhões, informou a Audi em um comunicado. A empresa também planeja medidas de reestruturação que vão gerar € 1 bilhão este ano.

“Esta rodada de planejamento traz uma mensagem clara: estamos assumindo uma abordagem muito sistemática sobre mobilidade elétrica e vamos nos focar nisso muito mais no futuro”, disse o presidente interino do conselho de administração da Audi, Bram Schot. “Estamos consistentemente priorizando nossos recursos para produtos e serviços orientados ao futuro que sejam altamente atrativos e relevantes para o mercado”.

Fonte : Meio & Negócio