[ 8/3/2019 ]
Governo cobra da Ford solução para fábri...

[ 8/3/2019 ]
Foton inaugura nova revenda em São Paulo...

[ 8/3/2019 ]
Venda de importados cai 3% em fevereiro...

[ 8/3/2019 ]
Em São Bernardo, trabalhadores da Ford f...

[ 8/3/2019 ]
Caminhões e ônibus lideram venda de veíc...

[ 8/3/2019 ]
Roberto Cortes tem audiência com o gover...

[ 8/3/2019 ]
Volvo vai limitar carros a 180 km/h a pa...

[ 8/3/2019 ]
Chevrolet Cruze deixa de ser fabricado n...

[ 8/3/2019 ]
Toyota anuncia aposentadoria de Steve St...

[ 8/3/2019 ]
BYD Europa fornecerá 30 ônibus elétricos...

[ 7/3/2019 ]
Trabalhadores da Ford convocam protesto ...

[ 7/3/2019 ]
Vendas de caminhões avança 66% em fevere...

[ 7/3/2019 ]
Mercado de veículos usados segue em alta...

[ 7/3/2019 ]
Mercado reduz expectativa de crescimento...

[ 7/3/2019 ]
Conceito de Indústria 4.0 chega à linha ...

[ 7/3/2019 ]
Programa de inclusão social de Resende g...

[ 7/3/2019 ]
Volvo FH540 assume liderança das vendas ...

[ 7/3/2019 ]
Etios despenca nas vendas com chegada do...

[ 7/3/2019 ]
Bugatti lança o carro mais caro da histó...

[ 7/3/2019 ]
Quem é Carlos Ghosn, executivo brasileir...




 

Data: 5/12/2018

Abeifa: vendas avançam 13% em novembro
 
Os licenciamentos de veículos importado em novembro experimentaram alta de 12,7%, para 2,9 mil unidades vendidas contra 2,6 mil emplacamentos anotados no mesmo período do ano passado. O volume negociado, porém, foi 15,4% inferior ao resultado obtido em outubro, quando as vendas somaram 3,8 mil unidades.

De acordo com a Abeifa, o excepcional número de feriados ocorridos no mês passado tirou o consumidor das concessionárias. Para José Luiz Gandini, presidente da Abeifa, também o comportamento do câmbio influenciou o desempenho no mercado de importados. “Definidas as eleições, o dólar já deu sinais de baixa e de estabilidade. Mas, logo a moeda norte-americana voltou a subir, justifica em nota”.

Em virtude do desempenho apurado em novembro, Gandini acredita que dificilmente o segmento de importados alcançará o volume de 40 mil unidades projetadas pela Abeifa no encerramento do ano.

“Em dezembro, esperamos recuperar o terreno perdido em novembro. Mas de qualquer forma, 2018 ficará marcado como o ano da recuperação do setor, depois de cinco anos de dificuldades por conta da sobretaxa do IPI, e anotar um crescimento da ordem de 30% em relação a 2017”, comemora o presidente da associação.

Acumulado do ano, no entanto, o mercado de importado segue sua trajetória de retomada das vendas com 34,2 mil unidades emplacadas nos onze primeiros meses de 2018. O resultado obtido até o momento representou crescimento de 29,4% em relação ao voluma apurado há um ano, de 26,4 mil importados licenciados.

As vendas de importados no mês passado representaram 1,33% do mercado interno de automóvel e comerciais leves, de 221,3 mil unidades. Ao considerar o volume total de importados em novembro, de 25,1 mil unidades, as dezesseis marcas associadas à Abeifa responderam por 11,73% das vendas.

Em outro cenário, de produtos nacionais fabricados por afiliadas à entidade somados às unidades importadas, as vendas alcançaram 5,2 mil unidades em novembro, o que representou fatia de 2,34% do mercado interno total de automóveis e comerciais leves.

As associadas à Abeifa com produção nacional – BMW, Chery, Land Rover e Suzuki – fecharam o mês de novembro com 2,2 mil unidades emplacadas, volume 13% menor em relação a outubro de 2018, mas 45,3% maior ante novembro do ano passado, quando foram emplacados 1,5 mil modelos produzidos no País.

Fonte : AutoIndústria