[ 8/3/2019 ]
Governo cobra da Ford solução para fábri...

[ 8/3/2019 ]
Foton inaugura nova revenda em São Paulo...

[ 8/3/2019 ]
Venda de importados cai 3% em fevereiro...

[ 8/3/2019 ]
Em São Bernardo, trabalhadores da Ford f...

[ 8/3/2019 ]
Caminhões e ônibus lideram venda de veíc...

[ 8/3/2019 ]
Roberto Cortes tem audiência com o gover...

[ 8/3/2019 ]
Volvo vai limitar carros a 180 km/h a pa...

[ 8/3/2019 ]
Chevrolet Cruze deixa de ser fabricado n...

[ 8/3/2019 ]
Toyota anuncia aposentadoria de Steve St...

[ 8/3/2019 ]
BYD Europa fornecerá 30 ônibus elétricos...

[ 7/3/2019 ]
Trabalhadores da Ford convocam protesto ...

[ 7/3/2019 ]
Vendas de caminhões avança 66% em fevere...

[ 7/3/2019 ]
Mercado de veículos usados segue em alta...

[ 7/3/2019 ]
Mercado reduz expectativa de crescimento...

[ 7/3/2019 ]
Conceito de Indústria 4.0 chega à linha ...

[ 7/3/2019 ]
Programa de inclusão social de Resende g...

[ 7/3/2019 ]
Volvo FH540 assume liderança das vendas ...

[ 7/3/2019 ]
Etios despenca nas vendas com chegada do...

[ 7/3/2019 ]
Bugatti lança o carro mais caro da histó...

[ 7/3/2019 ]
Quem é Carlos Ghosn, executivo brasileir...




 

Data: 6/12/2018

Venda de veículos importados cresce 29,4%
 
Apesar da queda de 15,4% nas vendas em novembro em relação ao mês anterior, o acumulado de unidades licenciadas pelas marcas filiadas à Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores (Abeifa) em 2018 – 34.193 veículos – registra uma alta de 29,4% em relação a igual período de 2017, quando foram emplacadas 26.427 unidades. Ainda assim, as projeções indicam que o fechamento do ano deve ficar abaixo das 40 mil unidades previstas inicialmente.

“Definidas as eleições, o dólar já deu sinais de baixa e de estabilidade. Mas, logo a moeda norte-americana voltou a subir. Além disso, em novembro tivemos três importantes feriados, o que reduziu o número de dias úteis. Esses dois fatores acabaram influenciando o desempenho do setor de veículos importados”, explica José Luiz Gandini, presidente da Abeifa.

Para Gandini, “em dezembro, esperamos recuperar o terreno perdido em novembro, mas dificilmente conseguiremos atingir a meta de 40 mil unidades licenciadas no ano. De qualquer forma, 2018 ficará marcado como o ano da recuperação do setor, depois de cinco anos de dificuldades por conta da sobretaxa do IPI. Devemos anotar um crescimento da ordem de 30% em relação a 2017”.

As cinco que mais venderam - Jan-Nov 2018, ante igual período de 2017

Kia Motors (10.729 unidades / +39,6%)
Volvo (6.070 /+94,6%)
Jac Motors (3.666 / +15,2%)
BMW (2.510/ +28,2%)
Suzuki (2.284 /+0,0%)

Participações

Em novembro último, as 2.947unidades emplacadas pelas afiliadas da Abeifa significaram 1,33% do mercado interno, que emplacou 221.317 automóveis e comerciais leves. Considerando somente a importação, as associadas à Abeifa responderam por 11,73% do total das 25.134 unidades importadas.

Fonte : Futuretransport