[ 18/1/2019 ]
Kroschu integra Consórcio Modular da Vol...

[ 18/1/2019 ]
Sprinter é o comercial leve mais vendido...

[ 18/1/2019 ]
Marcas de luxo têm desempenho abaixo da ...

[ 18/1/2019 ]
Setor de aço prevê crescimento com maior...

[ 18/1/2019 ]
Atividade de transporte mostra desaceler...

[ 18/1/2019 ]
Financiamentos de pesados cresceram 26% ...

[ 18/1/2019 ]
PSA tem recorde mundial de vendas...

[ 18/1/2019 ]
UFSC de Joinville pode criar instituto f...

[ 18/1/2019 ]
Com setor automotivo otimista, é hora de...

[ 18/1/2019 ]
Carlos Ghosn ficará preso ao menos até m...

[ 17/1/2019 ]
Jeep mantém liderança no mercado de SUVs...

[ 17/1/2019 ]
Chassi de ônibus OF 1721 da Mercedes-Ben...

[ 17/1/2019 ]
"Países da UE se preparam para um possív...

[ 17/1/2019 ]
Bridgestone reforça presença no Sul...

[ 17/1/2019 ]
Duas décadas de estrada...

[ 17/1/2019 ]
Cummins intensifica ações na área social...

[ 17/1/2019 ]
Daimler Trucks investe em caminhões autô...

[ 17/1/2019 ]
Ford anuncia veículos com tecnologia C-V...

[ 17/1/2019 ]
Mudança no BMW Group Serviços Financeiro...

[ 17/1/2019 ]
HERE Technologies lança índice sobre mob...




 

Data: 10/1/2019

Concessionárias investiram R$ 5,6 bilhões em rodovias
 
As concessionárias investiram R$ 5,6 bilhões em duplicações, manutenção e operação nas estradas concedidas em 2017, segundo levantamento da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Duplicação, iluminação, trevos, passarelas, recuperação dos taludes e do pavimento asfáltico são alguns exemplos de obras que beneficiaram os usuários. Segundo a agência, a qualidade dessas rodovias, que apresentam as melhores condições de segurança e conforto ao rolamento, destaca-se como benefício proveniente da concessão.

“As duplicações e a manutenção dos trechos rodoviários são resultados do ciclo positivo do pedágio, cujos investimentos geram frutos diretos para a sociedade, em razão da própria segurança da rodovia”, explica o superintendente de Exploração de Infraestrutura Rodoviária da ANTT, Fábio Freitas. (Frota e Cia)



Creta da Kia chega em 2019 e pode ser escolhido para o Brasil

Destinado a mercados emergentes como Índia e China, o inédito SUV compacto da Kia (batizando internamente de SP2i), interessa muito ao Brasil. Compartilhando a mesma plataforma com a próxima geração do Hyundai Creta, o modelo terá a missão de representar a Kia no mercado de SUVs compactos. O nome Kia Trazor deverá ser utilizado, já que foi vencedor de um concurso da Kia indiana.

Descartados para o Brasil

O interesse do Brasil no modelo é grande, visto que a divisão nacional já descartou o europeu Stonic e o chinês KX3 para cá. O primeiro foi deixado de lado por ser mais caro do que deveria para o nosso mercado, além de ter porte de hatch aventureiro, não de SUV. Já o segundo, está no ciclo final de sua vida e é mais simples que o Creta, atrapalhando na sua atratividade. Com duas cartas fora, acendem as luzes sobre o Trazor.

Veja ofertas de carros da Kia na sua cidade

Em testes na Índia e na Coreia do Sul, o Kia Trazor revelou design muito semelhante ao conceito SP. A carroceria é retilínea e traz linhas fortes, sendo bastante próximo ao Creta nesse quesito. Mais parrudo que o Stonic e visualmente mais sofisticado que o KX3, o novo SUV da Kia será lançado ainda em 2019 na Índia.

1.0 turbo e 7 lugares

A motorização, de acordo com o Indian Autos Blog, será constituída pelo novo motor 1.0 três cilindros turbo de 115 cv da Hyundai. Outra opção será o diesel 1.5 quatro cilindros aspirado de 118 cv. Existe a possibilidade de o modelo também oferecer sete lugares, já que a plataforma modular permitirá essa ampliação no comprimento – possibilidade altamente cogitada para o próximo Creta.

Fonte : iCarros