[ 8/3/2019 ]
Governo cobra da Ford solução para fábri...

[ 8/3/2019 ]
Foton inaugura nova revenda em São Paulo...

[ 8/3/2019 ]
Venda de importados cai 3% em fevereiro...

[ 8/3/2019 ]
Em São Bernardo, trabalhadores da Ford f...

[ 8/3/2019 ]
Caminhões e ônibus lideram venda de veíc...

[ 8/3/2019 ]
Roberto Cortes tem audiência com o gover...

[ 8/3/2019 ]
Volvo vai limitar carros a 180 km/h a pa...

[ 8/3/2019 ]
Chevrolet Cruze deixa de ser fabricado n...

[ 8/3/2019 ]
Toyota anuncia aposentadoria de Steve St...

[ 8/3/2019 ]
BYD Europa fornecerá 30 ônibus elétricos...

[ 7/3/2019 ]
Trabalhadores da Ford convocam protesto ...

[ 7/3/2019 ]
Vendas de caminhões avança 66% em fevere...

[ 7/3/2019 ]
Mercado de veículos usados segue em alta...

[ 7/3/2019 ]
Mercado reduz expectativa de crescimento...

[ 7/3/2019 ]
Conceito de Indústria 4.0 chega à linha ...

[ 7/3/2019 ]
Programa de inclusão social de Resende g...

[ 7/3/2019 ]
Volvo FH540 assume liderança das vendas ...

[ 7/3/2019 ]
Etios despenca nas vendas com chegada do...

[ 7/3/2019 ]
Bugatti lança o carro mais caro da histó...

[ 7/3/2019 ]
Quem é Carlos Ghosn, executivo brasileir...




 

Data: 11/1/2019

Produção de motos volta a crescer depois de 7 anos e ultrapassa 1 milhão de unidades
 
A produção de motos no Brasil voltou a crescer em 2018 depois de 7 anos, informou a associação das fabricantes de motos, a Abraciclo, nesta quinta-feira (10). O setor encerrou um período seguido de quedas que vinha desde 2012.

Com o total de 1.036.846 motos produzidas em 2018, a indústria teve alta de 17,4% e superou as 882.876 unidades de 2017.

Mesmo assim, o volume atual está apenas no nível que tinha em 2004, quando 1.057.333 motocicletas saíram das linhas de montagens. Apesar da recuperação, a produção atual atingiu apenas a metade do patamar do recorde histórico do setor, de 2008, com 2.140.907 unidades.

As montadoras consideram o crescimento de 2018 uma retomada para o setor, depois de ter chegado ao "fundo do posso" no ano anterior.

Em nota, a Abraciclo disse que a alta da produção e da venda é resultado "da confiança por parte do consumidor, da recuperação econômica e do aumento da oferta de crédito, além do número significativo de lançamentos de novos modelos pelas fabricantes de motocicletas".

Fonte : Portal G1