[ 18/1/2019 ]
Kroschu integra Consórcio Modular da Vol...

[ 18/1/2019 ]
Sprinter é o comercial leve mais vendido...

[ 18/1/2019 ]
Marcas de luxo têm desempenho abaixo da ...

[ 18/1/2019 ]
Setor de aço prevê crescimento com maior...

[ 18/1/2019 ]
Atividade de transporte mostra desaceler...

[ 18/1/2019 ]
Financiamentos de pesados cresceram 26% ...

[ 18/1/2019 ]
PSA tem recorde mundial de vendas...

[ 18/1/2019 ]
UFSC de Joinville pode criar instituto f...

[ 18/1/2019 ]
Com setor automotivo otimista, é hora de...

[ 18/1/2019 ]
Carlos Ghosn ficará preso ao menos até m...

[ 17/1/2019 ]
Jeep mantém liderança no mercado de SUVs...

[ 17/1/2019 ]
Chassi de ônibus OF 1721 da Mercedes-Ben...

[ 17/1/2019 ]
"Países da UE se preparam para um possív...

[ 17/1/2019 ]
Bridgestone reforça presença no Sul...

[ 17/1/2019 ]
Duas décadas de estrada...

[ 17/1/2019 ]
Cummins intensifica ações na área social...

[ 17/1/2019 ]
Daimler Trucks investe em caminhões autô...

[ 17/1/2019 ]
Ford anuncia veículos com tecnologia C-V...

[ 17/1/2019 ]
Mudança no BMW Group Serviços Financeiro...

[ 17/1/2019 ]
HERE Technologies lança índice sobre mob...




 

Data: 11/1/2019

Caoa Chery tem meta de multiplicar por cinco as vendas em 2019
 
A mais recente marca de automóveis a disputar o mercado brasileiro tem plano ousado para o ano que começou. Até o fim de 2019, a Caoa Chery projeta acumular vendas em torno de 40 mil unidades, pouco mais de 3 mil carros licenciados por mês.

Caso as expectativas da montadora se concretizem, o volume proporcionará um crescimento por volta de 360% sobre o resultado de 2018, quando anotou 8,6 mil automóveis negociados em seu primeiro ano cheio de vendas, alta de 133% sobre as 3,7 mil unidades emplacadas em 2017.

A meta da companhia é equivalente a multiplicar por quase cinco o volume apurado no ano passado. Se confirmada a projeção da Anfavea para 2019, de 2,7 milhões de licenciamentos de automóveis e comerciais leves, as vendas estimadas pela Caoa Chery poderão representar 1,5% de participação.

A aposta da companhia, com unidades produtivas em Jacareí (SP) e Anápolis (GO), estão na maior oferta de produtos e na expansão da rede de distribuição. A Caoa Chery inicia o ano com quatro modelos, em diferentes segmentos. O compacto QQ, os SUVs Tiggo 2 e Tiggo 5X e o sedã médio Arrizo 5. Ainda no primeiro bimestre, chega o Tiggo 7, outro utilitário esportivo, mas de maior porte. Todos eles, produzidos no País.

“Acreditamos na nossa meta pelo diferencial dos produtos que a Caoa Chery oferta ao mercado brasileiro”, avalia em nota Marcio Alfonso, CEO da companhia no Brasil. “São modelos completos, com qualidade, tecnologia, design e custo-benefício muito acima da média”.

A rede, a outra frente de ataque na estratégia da empresa, também segue em crescimento. De acordo com a fabricante, a marca iniciou o ano passado com 25 lojas, fechou o período somando 65 e planeja abrir mais quarenta em 2019.

Fonte : AutoIndústria/Décio Costa