[ 8/3/2019 ]
Governo cobra da Ford solução para fábri...

[ 8/3/2019 ]
Foton inaugura nova revenda em São Paulo...

[ 8/3/2019 ]
Venda de importados cai 3% em fevereiro...

[ 8/3/2019 ]
Em São Bernardo, trabalhadores da Ford f...

[ 8/3/2019 ]
Caminhões e ônibus lideram venda de veíc...

[ 8/3/2019 ]
Roberto Cortes tem audiência com o gover...

[ 8/3/2019 ]
Volvo vai limitar carros a 180 km/h a pa...

[ 8/3/2019 ]
Chevrolet Cruze deixa de ser fabricado n...

[ 8/3/2019 ]
Toyota anuncia aposentadoria de Steve St...

[ 8/3/2019 ]
BYD Europa fornecerá 30 ônibus elétricos...

[ 7/3/2019 ]
Trabalhadores da Ford convocam protesto ...

[ 7/3/2019 ]
Vendas de caminhões avança 66% em fevere...

[ 7/3/2019 ]
Mercado de veículos usados segue em alta...

[ 7/3/2019 ]
Mercado reduz expectativa de crescimento...

[ 7/3/2019 ]
Conceito de Indústria 4.0 chega à linha ...

[ 7/3/2019 ]
Programa de inclusão social de Resende g...

[ 7/3/2019 ]
Volvo FH540 assume liderança das vendas ...

[ 7/3/2019 ]
Etios despenca nas vendas com chegada do...

[ 7/3/2019 ]
Bugatti lança o carro mais caro da histó...

[ 7/3/2019 ]
Quem é Carlos Ghosn, executivo brasileir...




 

Data: 11/1/2019

Caoa Chery tem meta de multiplicar por cinco as vendas em 2019
 
A mais recente marca de automóveis a disputar o mercado brasileiro tem plano ousado para o ano que começou. Até o fim de 2019, a Caoa Chery projeta acumular vendas em torno de 40 mil unidades, pouco mais de 3 mil carros licenciados por mês.

Caso as expectativas da montadora se concretizem, o volume proporcionará um crescimento por volta de 360% sobre o resultado de 2018, quando anotou 8,6 mil automóveis negociados em seu primeiro ano cheio de vendas, alta de 133% sobre as 3,7 mil unidades emplacadas em 2017.

A meta da companhia é equivalente a multiplicar por quase cinco o volume apurado no ano passado. Se confirmada a projeção da Anfavea para 2019, de 2,7 milhões de licenciamentos de automóveis e comerciais leves, as vendas estimadas pela Caoa Chery poderão representar 1,5% de participação.

A aposta da companhia, com unidades produtivas em Jacareí (SP) e Anápolis (GO), estão na maior oferta de produtos e na expansão da rede de distribuição. A Caoa Chery inicia o ano com quatro modelos, em diferentes segmentos. O compacto QQ, os SUVs Tiggo 2 e Tiggo 5X e o sedã médio Arrizo 5. Ainda no primeiro bimestre, chega o Tiggo 7, outro utilitário esportivo, mas de maior porte. Todos eles, produzidos no País.

“Acreditamos na nossa meta pelo diferencial dos produtos que a Caoa Chery oferta ao mercado brasileiro”, avalia em nota Marcio Alfonso, CEO da companhia no Brasil. “São modelos completos, com qualidade, tecnologia, design e custo-benefício muito acima da média”.

A rede, a outra frente de ataque na estratégia da empresa, também segue em crescimento. De acordo com a fabricante, a marca iniciou o ano passado com 25 lojas, fechou o período somando 65 e planeja abrir mais quarenta em 2019.

Fonte : AutoIndústria/Décio Costa